Terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Quem são os três goianos que estão entre os 62 bilionários do Brasil na lista a Forbes; veja o ranking

Os irmãos Joesley Batista e Wesley Batista que controlam a JBS S.A. e João Alves de Queiroz Filho, da Hypera Pharma, são

Postado em: 12-04-2022 às 15h04
Por: Rodrigo Melo
Imagem Ilustrando a Notícia: Quem são os três goianos que estão entre os 62 bilionários do Brasil na lista a Forbes; veja o ranking
Os três acumulam fortunas de US$ 9,7 bilhões (cerca de R$ 45,6 bilhões na última cotação) | Foto: Reprodução

Os irmãos Joesley Batista e Wesley Batista que controlam a JBS S.A. e João Alves de Queiroz Filho, da Hypera Pharma, são as três pessoas em Goiás que estão entre 62 mais ricas do Brasil, de acordo com o 36º ranking anual da revista Forbes.

Conhecidos também por serem alvos da Operação Lava Jata, Joesley e Wesley Batista, são donos de uma das maiores empresas de processamento de carnes do mundo. Eles estão no 11º lugar no ranking nacional dos bilionários com fortuna cada um de US$ 4,3 bilhões (R$ 20,2 bilhões). Eles também ocupam, respectivamente, as 665ª e 2.448ª colocações do ranking dos 2.668 maiores bilionários do mundo listados pela Forbes que, juntos, valem US$ 12,7 trilhões – US$ 400 bilhões a menos do que em 2021.

Há pouco mais de quatro anos, os irmãos Joesley e Wesley Batista estavam em celas de prisão com beliches de concreto, e seu império multibilionário de carne sob risco em um dos maiores escândalos de corrupção corporativa do mundo. Atualmente eles estão livres e a JBS (JBSS3) está de volta ao jogo global de aquisições. A empresa, que vale três vezes o que chegou a valer em 2017.

Continua após a publicidade

João Alves de Queiroz Filho, conhecido como Júnior, é empresário e o maior acionista de uma das maiores empresas farmacêuticas do Brasil, está em 29º lugar entre os brasileiros, com US$ 1,1 bilhão (R$ 5,17 bilhões). Tudo começou com a Arisco, uma empresa de fundo de quintal, com temperos vendidos em “copinhos”, em mercearias de Goiânia. Depois, alavancada pelo Fomentar, a partir de 1984, a empresa se tornou uma potência, com negócios em todo o país. Seu sucesso levou uma multinacional a comprá-la.

Queiroz abriu novos negócios, notadamente a Hypermarcas, responsáveis por vários produtos. A empresa foi mencionada em delação premiada cujo o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha supostamente recebeu parte de uma propina de cerca de R$ 5 milhões, para aprovar Medidas Provisórias em benefício da empresa de Júnior, que atualmente responde pelo nome Hypera Pharma.

Total

Os três acumulam fortunas de US$ 9,7 bilhões (cerca de R$ 45,6 bilhões na cotação desta segunda-feira (11/04). A Forbes usou os preços das ações e as taxas de câmbio em 11 de março de 2022 para calcular os patrimônios líquidos.

Outro dado interessante é que mesmo durante a pandemia os irmãos Batista ficaram ainda mais riscos. A fortuna de cada um cresceu 48% passando de US$ 2,9 bilhões para US$ 4,3 bilhões.  Na contramão, a fortuna de João Alves Queiroz Filho caiu de US$ 1,9 bilhão para US$ 1,1 bilhão, conforme a revista Forbes.

No topo

O brasileiro mais risco do mundo pela lista da Forbes é o empresário Jorge Paulo com US$ 15,4 bilhões – R$ 72,2 ilhões. Ele é controlador da Anheuser-Busch InBev, a maior cervejaria do mundo, também tem participações na Restaurant Brands International, controladora do Burger King e da rede de café canadense Tim Hortons. Sua empresa de private equity, a 3G Capital e a Berkshire Hathaway de Warren Buffett, controla a Heinz.

Em segundo lugar, está Eduardo Saverin (US$ 10,6 bilhões-ou  R$ 49,7 bilhões) que cofundou o Facebook com o colega de Harvard Mark Zuckerberg em 2004. Marcel Hermann Telles está na terceira colocação com  US$ 10,3 bilhões (R$ 48,3 bilhões). Ele também é um dos acionistas controladores da Anheuser-Busch InBev, a maior cervejaria do mundo, com participação minoritária

Mais três brasileiros entraram no 36º ranking anual da Forbes das pessoas mais ricas do planeta. Pedro Franceschi, de 25 anos, e Henrique Dubugras, de 26 anos (US$ 1,5 bilhão cada – R$ 6,9 bilhões), da fintech Brex, e  Sasson Dayan e sua família, do banco Daycoval (US$ 1,3 bilhão – R$ 6 bilhões).

Confira quem são os 62 bilionários brasileiros

1) Jorge Paulo Lemann – US$ 15,4 bilhões

2) Eduardo Saverin –  US$ 10,6 bilhões

3) Marcel Herrmann Telles –  US$ 10,3 bilhões

4) Jorge Moll Filho –  US$ 9,8 bilhões

5) Carlos Alberto Sicupira  –  US$ 8,5 bilhões

6) Irmãos Safra – US$ 7,7 bilhões

7) Lucia Maggi  –  US$ 6,9 bilhões

8) André Esteves  – US$ 5,8 bilhões

9) Alexandre Behring – US$ 5,1 bilhões

10) Luciano Hang  – US$ 4,8 bilhões

11) Joesley Batista – US$ 4,3 bilhões

11) Wesley Batista  –  US$ 4,3 bilhões

12) Ermírio Pereira de Moraes –  US$ 4,1 bilhões

12) Maria Helena Moraes Scripilliti – US$ 4,1 bilhões

13) Walter Faria – US$ 3,3 bilhões

13) Miguel Krigsner  –  US$ 3,3 bilhões

14) Cândido Pinheiro Koren –  US$ 3,2 bilhões

15) José João Abdalla Filho – US$ 2,8 bilhões

15) Maurizio Billi –  US$ 2,8 bilhões

16) Abilio dos Santos Diniz –  US$ 2,7 bilhões

17) Alceu Elias Feldmann  – US$ 2,6 bilhões

18) Lirio Parisotto líquido – US$ 2,4 bilhões

19) Rubens Ometto Silveira Mello  US$ 2,3 bilhões

20) Guilherme Benchimol –  US$ 2 bilhões

20) João Roberto Marinho US$ 2 bilhões

20) José Roberto Marinho –  US$ 2 bilhões

20) Roberto Irineu Marinho –  US$ 2 bilhões

21) José Luis Cutrale – US$ 1,9 bilhão

21) Pedro Moreira Salles – US$ 1,9 bilhão

22) Alfredo Egydio Arruda Villela Filho –  US$ 1,8 bilhão

22) Alexandre Grendene Bartelle -US$ 1,8 bilhão

22) Fernando Roberto Moreira Salles – US$ 1,8 bilhão

22) João Moreira Salles – US$ 1,8 bilhão

22) Walther Moreira Salles Junior – US$ 1,8 bilhão

23) Dulce Pugliese de Godoy Bueno US$ 1,7 bilhão

24) Ana Lucia de Mattos Barretto Villela – US$ 1,6 bilhão

24) Liu Ming Chung  – US$ 1,6 bilhão

24) Jorge Pinheiro Koren de Lima – US$ 1,6 bilhão

24) Candido Pinheiro Koren de Lima Junior –  US$ 1,6 bilhão

25) Henrique Dubugras –  US$ 1,5 bilhão

25) Daniel Feffer – US$ 1,5 bilhão

25) David Feffer – US$ 1,5 bilhão

25) Ruben Feffer, 52 anos –  US$ 1,5 bilhão

25) Pedro Franceschi – US$ 1,5 bilhão

25) Antonio Luiz Seabra – US$ 1,5 bilhão

26) Jayme Garfinke – US$ 1,4 bilhão

26) Ilson Mateus – US$ 1,4 bilhão

26) Carlos Sanchez- US$ 1,4 bilhão

26) Luiza Helena Trajano,  –  US$ 1,4 bilhão

27) Sasson Dayan – US$ 1,3 bilhão

27) José Roberto Ermirio de Moraes – US$ 1,3 bilhão

27) José Ermirio de Moraes Neto –  US$ 1,3 bilhão

27) Luiz Frias –  US$ 1,3 bilhão

27) Neide Helena de Moraes – US$ 1,3 bilhão

28) Rubens Menin Teixeira de Souza – US$ 1,2 bilhão

29) João Alves de Queiroz Filho  – US$ 1,1 bilhão

29) Pedro de Godoy Bueno – US$ 1,1  bilhão

29) José Isaac Peres –  US$ 1,1 bilhão (R

29) Anne Werninghaus – US$ 1,1 bilhão

30) Marcelo Kalim –  US$ 1 bilhão

30) Vera Rechulski Santo Domingo – US$ 1 bilhão

Veja Também