Goiânia registra queda de 6,74% no preço da cesta básica, aponta Procon

Levantamento foi realizado entre os dias 21 e 24 de junho, em dez redes de supermercados da capital. Foram coletados preços de 30 produtos.

Postado em: 29-06-2022 às 07h28
Por: Rodrigo Melo
Levantamento foi realizado entre os dias 21 e 24 de junho, em dez redes de supermercados da capital. Foram coletados preços de 30 produtos | Foto:

O Procon Goiânia divulgou, nesta terça-feira (28/6), pesquisa que atesta queda de 6,74% no preço da cesta básica, comparado ao levantamento de abril deste ano, com redução de R$ 634,60 para R$ 591,27.

Conforme a pesquisa, entre os itens que tiveram maiores variações estão: tomate saladete (404,55%), pão francês (114,45%), batata inglesa (354,04%), tomate comum (303,54%), banana prata (154,18%) e banana nanica (133,78%).

As cinco menores variações estão entre 11,84% e 18,76%. Ou seja, o leite tipo A integral pode ser encontrado de R$ 6,25 a R$ 6,99. E o açúcar Ibiá, de R$ 15,99 a R$ 18,99. Diante das oscilações no preço dos alimentos, o Procon Goiânia recomenda aos consumidores a realização de pesquisa, e que denuncie caso constate elevações abusivas.

Continua após a publicidade

Levantamento foi realizado entre os dias 21 e 24 de junho, em dez redes de supermercados da capital. Foram coletados preços de 30 produtos que compõem a alimentação de uma família composta por quatro pessoas.

O atendimento do Procon é realizado por meio dos canais de atendimento pelos telefones (62) 3524-2942, 3524-2936 e aplicativo Prefeitura 24hrs.

Inflação em Goiânia

Em junho, Goiânia registrou variação mensal de 0,54% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15). A variação acumulada no ano atinge 5,84% e em 12 meses alcança 12,77% na capital goiana. O IPCA-15 mede a variação de preços de uma cesta de produtos e serviços consumida pela população. O resultado mostra se os preços aumentaram ou diminuíram de um mês para o outro. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Um item de forte peso na cesta de compras é o aluguel e taxas, que subiu 1,21% no mês, acumulando 8,29% no primeiro semestre do ano e 11,13% nos últimos 12 meses. O principal aumento do item ocorreu em aluguel residencial, que subiu 2,29% no mês, 9,08% no ano e 13,35% em 12 meses.

A análise por grupos mostra que, dos nove pesquisados, oito apresentaram alta na prévia da inflação de junho em Goiânia. A maior alta no mês ocorreu no grupo Vestuário (2,41%), quarta alta consecutiva.

Com isso, o grupo acumula variação de 9,77% e de 9,95% no ano e em doze meses, respectivamente. Os itens que mais pressionaram o grupo foram:

  • Roupa masculina (3,62%);
  • Roupa feminina (3,22%);
  • Calçados e acessórios (1,84%).

Veja Também