Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Crescimento da frota de carros elétricos traz preocupação com abastecimento

Com isso, energia solar passa a ser vista como opção econômica e sustentável para esse tipo de veículo. Vendas em Goiás mais que dobraram no primeiro semestre

Postado em: 22-11-2023 às 07h30
Por: Alexandre Paes
Imagem Ilustrando a Notícia: Crescimento da frota de carros elétricos traz preocupação com abastecimento
Nos dez primeiros meses do ano, já foram vendidos no país mais carros elétricos do que em todo o ano de 2022 | Foto: Divulgação

O aumento da frota de veículos elétricos leves no país registrou emplacamento de 67.047 unidades nos dez primeiros meses deste ano,  o que representa crescimento de 73% se comparado ao mesmo período do ano anterior. Os dados já superam todas as vendas de 2022, quando foram emplacados 49.245, segundo divulgado pela Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE). 

Em Goiás, o ritmo não é diferente. As vendas de veículos eletrificados (híbridos, híbridos plug-in e elétricos) mais do que dobraram no primeiro semestre deste ano no Estado na comparação a igual período do ano passado. Nos primeiros seis meses deste ano a comercialização de veículos elétricos somou o total de 1.774 unidades no Estado, contra 796 no mesmo período de 2022. Trata-se de um crescimento de 123%, de acordo com levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave)

O crescimento das vendas dos veículos eletrificados em Goiás, a exemplo do que ocorre em todo o Brasil, se deve a vários fatores. Entre eles, a maior oferta de modelos pelas montadoras e a instalação de mais pontos de recargas de baterias. O que antes era um fator de insegurança para os compradores. Atualmente, na Grande Goiânia existem 43 pontos de recarga.

Continua após a publicidade

Além disso, há o fator preço. Antes os veículos híbridos ou 100% elétricos custavam mais do que o dobro do preço dos carros similares com motor a combustão. Agora, embora os valores continuem elevados, as marcas passaram a oferecer modelos com preços mais acessíveis. 

Formas de abastecimento preocupam

Na esteira do número intenso de vendas, a preocupação com as formas de abastecimento só cresce. A necessidade do uso da energia para recargas da bateria dos veículos vai de encontro com as vantagens dos carros que surgiram com a promessa de causar menor impacto ao meio ambiente.

A utilização da energia solar como opção nos eletropostos é apontada por especialistas como a melhor solução, já que é uma fonte renovável. “A utilização de placas fotovoltaicas como fonte energética nos eletropostos potencializa as qualidades dos veículos elétricos, como economia e baixo impacto ao meio ambiente. Embora esteja mais acessível hoje, a implantação de sistemas fotovoltaicos não deve ter um crescimento acentuado nos próximos anos por conta de questões fiscais e jurídicas do país, mas, os empresários que tiverem visão de futuro e investirem nesses sistemas terão um grande diferencial competitivo no mercado”, comenta Sandro Marin, diretor de uma empresa especializada na importação e instalação de sistemas solares fotovoltaicos.

Com o desenvolvimento da eletromobilidade no país, surgiu a necessidade de se regulamentar as atividades de recarga dos veículos elétricos pela concessionária de energia elétrica. Entretanto, do ponto de vista tributário, não há ainda uma definição exata sobre a cobrança e os tributos que devem incidir sobre os postos com atividades de recarga de carros elétricos. “A demora na regulação das concessionárias para as unidades de recarga é um desestímulo para novos investimentos em geração de energia distribuída”, avalia o diretor.

Além disso, o número de eletropostos não tem crescido com a mesma velocidade da frota de veículos elétricos, é o  que apontam os dados da ABVE. Em agosto, o país contava com 3.800 eletropostos, o que dá uma média de 50 veículos para cada posto. Segundo recomendações internacionais, a proporção ideal é de 10 para cada ponto de abastecimento.

Recentemente, uma montadora sueca que produz carros elétricos no Brasil  anunciou que vai investir R$ 50 milhões para instalar 73  novos eletropostos em diferentes estados. Com isso, a empresa vai atingir a marca de 101 pontos de carregamento, com aporte total de R$ 70 milhões. Outro investimento importante no setor foi anunciado em Santa Catarina. A empresa de geração de energia vai investir um valor considerável para ampliar o corredor de recargas. Atualmente, o estado já possui uma das maiores redes eletrificadas do país, com mais 1.500 km de estradas com estações de recarga.

Veja Também