Integrantes do Ministério da Saúde teriam previsto até 3 mil mortes por dia ainda neste mês

Postado em: 05-03-2021 às 17h20
Por: Carlos Nathan Sampaio
Até então, no últimos sete dias, a média de mortes ficou em 1.361, com um pico de 1.840 óbitos registrados na quarta-feira (3/3) | Foto: reprodução

Nathan Sampaio

Integrantes do Ministério da Saúde estariam avaliando que o Brasil vai viver, nos próximos dias, o pior momento da pandemia de Covid-19 até agora. Informações do jornal Valor Econômico dizem que a pasta calcula que haja uma explosão de casos e mortes no período, com os óbitos ultrapassando a barreira dos 3 mil por dia. Nos últimos a média de mortes já ficou em 1.361, com um pico de 1.840 óbitos registrados na quarta-feira (3/3). 

Ainda de acordo com a reportagem do Valor, o governo federal chegou ao
número por causa do alastramento do vírus em todo o país, pelas aglomerações no
fim do ano e no Carnaval e a dificuldade da população de manter-se em
isolamento social, além da circulação no país de novas variantes mais
contagiosas e com grande carga viral.  Além disso, ainda há a questão das novas cepas do vírus, mais transmissíveis, também entre jovens.

No Brasil, a
taxa de transmissão (Rt) da doença segue aumentando, como revelaram dados do
Imperial College. Dezoito estados e o Distrito Federal apresentam porcentuais
de ocupação de leitos de UTI Covid acima dos 80%, uma zona considerada crítica. Em nota da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também já afirmou que o mês de março pode registrar o pior momento da pandemia, até agora. 

A reportagem entrou em contato com o Ministério da Saúde e solicitou uma nota resposta sobre a informação divulgada pelo Valor Econômico. Apesar do pedido feito por e-mail, não recebemos retorno até a publicação dessa matéria.


Compartilhe: