Marcelo Cabo explica mudanças táticas em goleada sobre Vitória: “Precisávamos criar uma nova proposta”

O Goiás voltou a vencer após três com derrota e a goleada diante do Vitória por 3 a 0 deu novos ânimos

Postado em: 03-10-2021 às 11h15
Por: Victor Pimenta
Treinador também agradeceu diretoria por confiança em trabalho e que dia-a-dia do clube vem sendo espetacular | foto: Rosiron Rodrigues / Goiás EC

O Goiás voltou a vencer após três com derrota e a goleada diante do Vitória por 3 a 0 deu novos ânimos a equipe esmeraldina, que retornou ao G-4 da Série B.

Com desfalques no meio-campo, Marcel Cabo teve que mudar o esquema de jogo, que já não vinha dando certo mais após os adversários saberem a forma que o Goiás vinha jogando. Depois de três derrotas consecutivas, o treinador fez algumas mudanças e uma delas foi a entrada de Luan Dias, que iniciou muito bem, sendo autor de dois dos três gols na goleada.

“A gente vinha com um padrão de jogo usual e os adversários claro que estudam a equipe. Depois de três resultados negativos, precisamos criar um novo artifício e uma nova proposta para o segmento da competição e foi o que aconteceu. A gente mudou o Diego para volante, entramos com o Luan e o mais importante foi a gente depois de uma maratona de quatro jogos em nove dias, esse grupo jogou sem uma recuperação plena e o mais importante que tivemos um tempo plausível para que pudéssemos oxigenar esse grupo e deram a resposta fisicamente. Duas sessões de treinamentos que eu tive, deu para trabalharmos a equipe taticamente e eles conseguiram colocar em prática o que a gente trabalhou”, disse Marcelo Cabo.

Continua após a publicidade

Após três resultados seguidos com derrota, o trabalho do treinador começou a ser questionado, ainda mais após perder no clássico para o Vila Nova e ter uma atuação ruim diante do Vasco da Gama. Ainda assim, Marcelo Cabo ganhou respaldo e confiança da diretoria, que confiou no seu trabalho para voltar a vencer e retornar ao G4.

“É uma semana de tranquilidade pelo trabalho. Quero agradecer a diretoria do Goiás que proporcionou uma semana espetacular. Tivemos a presença do presidente a semana toda no centro de treinamento, para sentar, planejar o seguimento e eles vieram trazer confiança não somente no meu trabalho e com o grupo. A gente entende como profissional e eu entendo todas as críticas. Esse é o papel da torcida que fica chateada quando perde, da imprensa quando temos resultados ruins, essa cobrança e pedido da minha saída. Mas tenho convicção no meu trabalho, não desaprendi a ser treinador e é nesses momentos difíceis que vemos quem é quem”, ressaltou o treinador.

Duas atuações que vale destacar na partida foram de Luan Dias, autor de dois gols no confronto, além do lateral-esquerdo Artur, que vem sendo criticado por suas atuações, mas na partida deste sábado, fez sua melhor partida com a camisa esmeraldina. Marcelo explicou o porquê da permanência do lateral.

“É aí que aparece o treinador. Você tem que criar mecanismos quando você tem dificuldades, então foi a convicção de dar continuidade ao Artur e conversamos bastante, fazendo um trabalho tático muito intenso e a equipe hoje foi muito bem postada para defender e muito bem para atacar. Eles tiveram mais perna para fazer uma marcação alta e nossos dois primeiros gols foram na marcação pressão, para que não perdêssemos a intensidade num calor das 16 horas, mas gostei que voltamos para o segundo tempo jogando tão bem como jogamos o primeiro.

A equipe fez uma grande partida”, pontuou o técnico esmeraldino. A equipe esmeraldina volta a campo já nesta terça-feira (5), quando viajam para Pernambuco para enfrentar o Náutico, às 21h30, no estádio dos Aflitos.

Veja Também