Marlon Freitas quer dar o título goiano ao Atlético no dia em que o Dragão completará 85 anos

Por ter vencido por 1 a 0 na ida, que aconteceu no último sábado (26), no Estádio Antônio Accioly, o Dragão, do técnico Umberto Louzer, vai à Serrinha com o direito de jogar por um empate para ficar com a taça.

Postado em: 28-03-2022 às 20h19
Por: Breno Modesto
No último sábado (26), o volante Marlon Freitas deu a vitória ao Dragão no jogo de ida da final do Campeonato Goiano | Foto: Bruno Corsino/Atlético-GO

No próximo sábado (2), Atlético Goianiense e Goiás farão o segundo e decisivo confronto da final do Campeonato Goiano de 2022. Por ter vencido por 1 a 0 na ida, que aconteceu no último sábado (26), no Estádio Antônio Accioly, o Dragão, do técnico Umberto Louzer, vai à Serrinha com o direito de jogar por um empate para ficar com a taça.

A vantagem atleticana foi conquistada em um jogo recheado de polêmicas, o que, na visão do capitão e autor do gol rubro-negro, Marlon Freitas, é algo “normal”, por se tratar de uma decisão de competição. No entanto, na avaliação do camisa 8, sua equipe foi melhor em campo e, portanto, mereceu a vitória.

“É ritmo de final. E final é assim mesmo. É um jogo muito estudado, um jogo de detalhes. Mas eu gosto de fazer a avaliação do Atlético. E, na minha avaliação, nós fizemos um grande jogo. Tivemos as melhores chances dentro da partida. Criamos muitas situações (de gol) e poderíamos até ter saído com um placar ainda maior. Mas é uma vantagem considerável. Em uma final de campeonato, é muito importante ter uma vantagem dessa. Quem não quer? Então, nós temos de estar concentrados, pois vai ser um jogo muito difícil, como foi o primeiro”, disse Marlon Freitas.

Continua após a publicidade

O volante completou dizendo que o Rubro-Negro aproveitará a semana sem compromissos para realizar um estudo profundo sobre o adversário para que seja traçada a melhor estratégia possível para o embate na Serrinha.

“Temos de estar concentrados e tentar montar a melhor estratégia possível, junto da comissão técnica, para podermos ir lá e, como foi na semifinal, impor o nosso ritmo, mesmo jogando fora de casa. Mas esse é o DNA do Atlético. É jogar com intensidade, colocar o nosso ritmo, que nós vamos ficar mais perto do nosso tão sonhado objetivo, que é o título. Então, vamos tentar estudar bem (o adversário), tentar colocar (em prática) aquilo que é o nosso ponto forte. E, os erros que tivemos (na ida), tentar corrigi-los, para fazer um grande jogo”, comentou o volante.

Coincidentemente, o duelo que encerra o Goianão acontecerá no dia do aniversário de 85 anos de fundação do Atlético Goianiense. Para Marlon Freitas, o clube do bairro de Campinas merece conquistar o título e ele espera que assim seja, para que a comemoração seja dupla.

“O Atlético merece demais. Por tudo que vem fazendo, pelo seu crescimento, pela estrutura, que é fenomenal, por cumprir com todas as suas obrigações. E nós estamos muito focados nesse jogo. Queremos muito esse título. Sabemos das dificuldades que vamos encontrar lá (na Serrinha), porque o Goiás é muito forte em casa. Mas vamos montar a melhor estratégia e, se Deus quiser, comemorar esse título no dia do aniversário do Atlético”, finalizou Marlon Freitas.

Veja Também