Stock Car: Com mais de 20 provas em aeroportos, Tony Kanaan volta a correr no Rio após duas décadas

Com currículo repleto de vitórias e títulos internacionais, Tony Kanaan terá um final de semana especial em sua trajetória no esporte a

Postado em: 09-04-2022 às 08h00
Por: Ildeu Iussef
Experiente em provas em aeroporto, Tony Kanaan disputa neste final de semana o GP Galeão, terceira etapa da Stock Car - categoria retorna ao Rio depois de dez anos | Foto: Duda Bairros/RF1

Com currículo repleto de vitórias e títulos internacionais, Tony Kanaan terá um final de semana especial em sua trajetória no esporte a motor. Depois de 22 anos, o piloto da Texaco Racing voltará a disputar uma corrida no Rio de Janeiro, em compromisso pela Stock Car no circuito montado no aeroporto do Galeão. A última vez que o piloto do Toyota Corolla número 6 correu na cidade carioca foi em 2000, no oval do extinto Autódromo de Jacarepaguá, válida pela Indy.

Nas chamadas categorias top do automobilismo, o piloto baiano correu no Rio de Janeiro em três oportunidades, todas pela Indy/CART, entre 1998 e 2000. Agora, Kanaan terá um desafio diferente, já que a corrida será em um traçado bastante diferente daquele oval. E no atual grid da Stock, o piloto da Texaco Racing é um dos mais experientes em correr em aeroporto: já correu 21 vezes em circuitos que usam pista de avião, com provas nos circuitos de Cleveland, Edmonton e St Pete, todos válidos por competições da Indy/CART.

“Eu cresci vendo F1 em Jacarepaguá. O Rio de Janeiro sempre apoiou a F1 e a Indy, quando eu fui correr lá, e a Stock Car. Então, precisava voltar a ter corrida no Rio. Será um retorno que é bastante esperado não só por mim, que não corro lá há 22 anos, mas por todos os pilotos da Stock, já que faz dez anos que não temos corridas por lá”, diz Tony Kanaan.

Continua após a publicidade

O piloto da Texaco Racing, que destacou diferenças entre os circuitos “comuns” e um traçado em aeroporto: “No aeroporto, é muito diferente de tudo o que você está acostumado. Em circuitos normais, ou de rua, você tem muitas referências. No aeroporto, não pode ter muro, pois é uma pista de avião o ano inteiro. As referências mudam muito. Fica difícil encontrar o meio da curva, pois não tem zebra”, completou.

Maurício Ferreira, chefe da equipe Full Time Sports, que prepara o carro da Texaco Racing na Stock Car, destaca o ineditismo do prova deste final de semana.

“Vai ser uma corrida histórica e nossa expectativa é muito alta. Nunca corremos num aeroporto, vai ser marcante fazer parte da história do nosso esporte, mas o importante é que vamos seguir muito focados no campeonato. Estamos vindo de uma grande etapa em Goiânia e queremos seguir buscando pontos importantes na classificação”, diz Ferreira.

As atividades para o GP Galeão da Stock Car serão abertas no sábado, com a realização de dois treinos livres e a classificação. As corridas estão marcadas para o domingo, a partir das 13h20, com exibição ao vivo no canal da categoria no YouTube.

Veja Também