Hamilton responde Piquet após declarações racistas ao piloto: ‘Fui cercado por essas atitudes e alvo em toda minha vida’

A entrevista foi realizada em novembro do ano passado no programa Motorsports Talk. Piquet comentou sobre o acidente que envolveu o britânico e Max Verstappen, durante o Grande Prêmio de Silverstone, em 2021.

Postado em: 28-06-2022 às 16h23
Por: Victória Vieira
A entrevista foi realizada em novembro do ano passado no programa Motorsports Talk. Piquet comentou sobre o acidente que envolveu o britânico e Max Verstappen, durante o Grande Prêmio de Silverstone, em 2021 | Foto: Reprodução/ Alessio Morgese/NurPhoto/ Getty Images

Uma entrevista antiga do ex-piloto da Fórmula 1, Nelson Piquet, viralizou nas mídias sociais após ele utilizar um termo racista ao falar sobre o atual heptacampeão da F1, Lewis Hamilton.

A entrevista foi realizada em novembro do ano passado no programa Motorsports Talk. Piquet comentou sobre o acidente que envolveu o britânico e Max Verstappen, durante o Grande Prêmio de Silverstone, em 2021. A traseira esquerda do carro do holandês foi tocada por Hamilton e o piloto com o impacto, acabou perdendo a direção do automóvel, colidindo contra o muro de pneus em Silverstone.

Lewis foi punido por 10s e caiu para a quinta posição, entretanto, ele conseguiu reverter a situação e alcançou a liderança até o final de etapa, vencendo o GP.

Continua após a publicidade

“O “neguinho” meteu o carro e deixou. O Senna não fez isso. [comparando a situação similar entre ele e Senna no Japão] Ele foi, assim, ‘aqui eu arranco ele de qualquer maneira’. O “neguinho” deixou o carro. É porque você não conhece a curva; é uma curva muito de alta, não tem jeito de passar dois carros e não tem jeito de passar do lado. Ele fez de sacanagem.”, declarou Piquet afirmando que Lewis teria feito isso para provocar Verstappen e tirá-lo propositalmente da disputa.

Além das declarações racistas, Piquet fez uma piada infeliz ao ser perguntado sobre quem era o melhor, ele ou Ayrton Senna, que infelizmente faleceu durante uma corrida na Itália em 1994. “Eu ainda estou vivo”, disse o ex-piloto aos risos.

Hamilton utilizou suas redes sociais para pronunciar sobre o caso e escreveu: “É mais do que um termo. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Fui cercado por essas atitudes e alvo de minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação.”

O piloto chegou até tweetar em português reforçando que esse tipo de mentalidade precisa ser mudada. Em outro tweet, ele citou um internauta que disse: E se Lewis Hamilton apenas publica-se ‘Quem diabos é Nelson Piquet?’ e fechasse o Twitter.” Hamilton respondeu: “Imagina”.

Repúdio às declarações

Os perfis oficiais da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Fórmula 1, Mercedes, Red Bull, Ferrari e entre outros posicionaram-se sobre o assunto e repudiando a atitude de Piquet.

“A FIA condena veementemente qualquer linguagem e comportamento racista ou discriminatório, que não tem lugar no esporte ou na sociedade em geral. Expressamos nossa solidariedade com Lewis Hamilton e apoiamos totalmente seu compromisso com a igualdade, diversidade e inclusão no esporte a motor.”, comentou a associação que é responsável pela regulamentação da Fórmula 1.

“Linguagem discriminatória ou racista é inaceitável de qualquer forma e não deve fazer parte da sociedade. Lewis é um embaixador incrível do nosso esporte e merece respeito”, diz o comunicado da F1. “Seus esforços incansáveis e e a inclusão são uma lição para muitos e algo com o que estamos comprometidos na F1”, completou.

Quem é Nelson Piquet?

Nelson Piquet é um ex-automobilista da Fórmula 1 e foi tricampeão mundial de Fórmula 1 nos anos de 1981, 1983 e 1987. Ele é sogro de Max Verstappen (líder do campeonato deste ano), que namora a brasileira, nascida na Alemanha, Kelly Piquet.

Nelson Piquet em 2013 | Foto: Reprodução/ Andrew Hone / Getty Images

Veja Também