Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Felipe Massa vence pela primeira vez em etapa que define finalistas da Stock Car

Ex-piloto da Ferrari na Fórmula 1 subiu ao topo do pódio da categoria pela primeira vez, em etapa super emocionante em Cascavel. Bruno Baptista faturou a prova que abriu o evento

Postado em: 27-11-2023 às 20h51
Por: Vitória Bronzati
Imagem Ilustrando a Notícia: Felipe Massa vence pela primeira vez em etapa que define finalistas da Stock Car
Felipe Massa conquistou sua primeira vitória correndo na Stock Car | Foto: Duda Bairros/Stock Car

A Stock Car Pro Series viveu um dia histórico e, de quebra, conheceu os pilotos que vão decidir o título da temporada 2023. No último domingo (26), o Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel (PR), foi palco de duas grandes e movimentadas corridas, que determinaram os finalistas do ano e coroaram os vencedores do dia: Bruno Baptista triunfou com Toyota Corolla na Corrida 1, enquanto Felipe Massa alcançou uma vitória marcante na segunda prova da penúltima etapa da categoria.

Foi a primeira vez do paulista de 42 anos no topo do pódio da Stock Car e também a primeira vitória de Massa desde o inesquecível GP do Brasil de Fórmula 1 de 2008, no Autódromo Interlagos, na época em que o piloto defendia a Ferrari.

A Stock Car também conheceu os pilotos que vão para a última etapa ainda com chances de título. Serão sete os pilotos na briga: Gabriel Casagrande, Daniel Serra, Felipe Fraga, Thiago Camilo, Rafael Suzuki, Rubens Barrichello e Ricardo Zonta.

Continua após a publicidade

Uma corrida de grandes duelos

Com a pista úmida em alguns pontos e mais seca em outros, Bruno Baptista largou na frente e segurou a pressão de Daniel Serra, que tentou a ultrapassagem por fora no Bacião. No começo, a ordem dos primeiros colocados do grid foi mantida: Bruno, Serrinha, Julio Campos, Rafael Suzuki e Felipe Baptista.

Foi uma corrida de alta intensidade desde o início, com muitas disputas por posição em todos os pelotões. Na frente, Bruno Baptista se segurava na liderança, e na parte final do grid postulantes a uma vaga na final como Thiago Camilo, Felipe Fraga e o líder do campeonato, Gabriel Casagrande, tentavam se desvencilhar dos adversários e abrir caminho.

Serra foi o primeiro entre os líderes a fazer o pit-stop. Na volta seguinte, foi a vez de Bruno Baptista realizar sua parada e voltou para a pista praticamente lado a lado com o tricampeão, que fez a ultrapassagem e assumiu a liderança. Entretanto, na volta seguinte, Baptista acelerou e fez bela manobra ao superar Serrinha por fora na entrada do Bacião. Os dois travaram duelo espetacular pela vitória em Cascavel.

Ao término da janela de pit-stops, Bruno Baptista consolidou a liderança, seguido por Daniel Serra, Guilherme Salas, Julio Campos e Felipe Baptista, que conseguiu deixar Suzuki para trás.

Daniel encostou novamente em Bruno nas voltas finais e deixou a corrida mais empolgante, como também empolgava o duelo pelo 17º lugar entre Casagrande e Rubens Barrichello, que estava sob investigação por conta de irregularidades no procedimento obrigatório de pit-stop. Mas foi Gabriel o punido em 5s em razão de incidente com Rubinho durante a disputa por posição.
Baptista conquistou sua primeira vitória na temporada e a quarta na carreira na Stock Car depois de superar um aguerrido Daniel Serra, segundo colocado, enquanto Guilherme Salas foi o terceiro. Julio Campos, Felipe Baptista, Ricardo Zonta, Rafael Suzuki, Gaetano Di Mauro, Felipe Massa e Lucas Foresti completaram a lista dos dez primeiros.

O vencedor destacou a complexidade da corrida com as condições da pista e também a batalha com Daniel Serra para triunfar pela segunda vez em Cascavel. “A pole de ontem ajudou a concretizar a vitória hoje. Foi muito duro porque começamos com a pista ainda molhada e correndo com os pneus slicks. Foi igual para todo mundo, mas bem difícil pra gente. E o Daniel também deu muito trabalho porque ele também teve um carro muito bom. Ele me passou ali na saída dos boxes, mas consegui fazer a ultrapassagem de novo na pista, e conseguimos. Agora vamos para Interlagos, onde espero fechar a temporada com mais uma vitória”.

Massa vence a primeira na categoria

Com Lucas Foresti largando na frente e Felipe Massa ao seu lado na primeira fila, a principal categoria do automobilismo brasileiro partiu para fechar uma empolgante etapa em Cascavel. Foi uma primeira volta complicada para Gianluca Petecof e Thiago Camilo, que enfrentaram incidentes, tiveram os respectivos carros avariados e abandonaram a prova pouco depois.

Lá na frente, Massa passou a pressionar o líder Foresti e acionou o botão de ultrapassagem para assumir a liderança da corrida, enquanto Gaetano Di Mauro vinha em terceiro. Com boa performance, Zonta passou Suzuki e subiu para quarto, entrando na briga por um lugar no pódio.

O período de dez voltas para os pit-stops obrigatórios ratificou Felipe Massa como líder de uma prova extremamente disputada, com briga boa na frente e também no pelotão intermediário, com nada menos que sete carros lutando pelo 12º lugar. Minutos depois, outro candidato a finalista, Rubens Barrichello, recolheu para os boxes e abandonou a Corrida 2.

Com a vitória praticamente encaminhada para Massa, o grande destaque foi Átila Abreu, que subiu para a segunda colocação depois das paradas obrigatórias e com estratégia incrível após ter largado em 25º. O sorocabano foi seguido por três pilotos que lutavam pelo terceiro lugar: Lucas Foresti, Ricardo Maurício e Ricardo Zonta.

Depois de 28 voltas, Massa conquistou um triunfo histórico para sua carreira. O piloto da Lubrax Podium Stock Car Team cruzou a linha de chegada na frente e voltou ao topo de um pódio depois de 15 anos, o que não acontecia desde o GP do Brasil de Fórmula 1 de 2008. Átila Abreu terminou na segunda colocação, enquanto Ricardo Maurício venceu a batalha com Foresti e Zonta e cruzou a linha de chegada em terceiro.

Felipe Massa vibrou muito com a conquista, dividiu os louros da vitória com a equipe liderada por Thiago Meneghel e lembrou outro triunfo muito especial. “A primeira vitória é sempre especial em qualquer categoria. Lembro bem da Fórmula 1, quando venci em 2006 na Turquia. E agora vencemos aqui na Stock Car. O trabalho hoje foi perfeito, tanto meu como também da equipe em termos de estratégia e de pneus. O ritmo de corrida foi muito bom aqui, especialmente na segunda prova, com os pneus já velhos, e conseguimos um resultado maravilhoso. Largamos em segundo, subimos para primeiro e abrimos vantagem, fizemos o pit-stop e voltamos na frente, então foi um resultado muito bacana. Estar no topo do pódio é o melhor lugar que a gente pode estar, então estou muito feliz. Só posso agradecer a todos aqui de Cascavel, à equipe e a todos que participaram desse momento comigo”.

Os finalistas

A Stock Car agora se prepara para a decisão do seu 45º campeonato. Dono do título em 2021, Gabriel Casagrande vai para a Super Final BRB como líder do campeonato com 286 pontos, 15 de vantagem para o tricampeão Daniel Serra, que vai para sua sétima final consecutiva, desde que passou a defender a Eurofarma RC, equipe liderada por Rosinei Campos, o lendário ‘Meinha’. Mais jovem campeão da categoria, Felipe Fraga — dono da taça em 2016 —, também está na decisão com déficit de 33 pontos para o líder do campeonato, enquanto Thiago Camilo, vice-campeão em 2009/13/17/19 e há muito em busca de um merecido título, é o quarto, com 250 tentos (36 a menos que Casagrande).

Rafael Suzuki alcançou pela primeira vez a condição de finalista na Stock Car. Depois de quase dez anos no grid da categoria, o piloto da Pole Motorsport é o quinto na tabela, com 243 pontos (43 atrás de Casagrande), seguido pelo atual dono do Troféu dos Campeões, Rubens Barrichello, que soma 239 pontos, desvantagem de 47 para o líder. O sétimo finalista é o também ex-Fórmula 1 Ricardo Zonta. Vice-campeão em 2020, o paranaense corre na última etapa com 237 tentos somados, a 49 da ponta da tabela.
Com exceção de Serra, que ergueu o Troféu Vivo Man of Race como o maior pontuador da etapa (40 pontos), foi um domingo complicado para postulantes ao título como Casagrande, Felipe Fraga e Camilo. O líder do campeonato lamentou o resultado da sessão classificatória, que o colocou em 26º no grid neste domingo, mas destacou sua condição perante os adversários antes da final.

“Nós tivemos um fim de semana que não foi tão bom. O sábado nos prejudicou bastante, classificamos atrás e aí não tem muito como avançar. Aqui é uma pista onde os carros andam muito próximos, então foi bem difícil.

Conseguimos algumas posições, mas não foi o suficiente. O que fica é que vamos para a decisão com vantagem, e são os outros que têm de arriscar para buscar o título. Tenho um bom carro, a equipe tem feito um excelente trabalho e sempre fez nas últimas vezes que fomos a Interlagos, então vamos para lá mais confiantes do que nunca para buscar esse bicampeonato”, declarou.

A Super Final BRB e a coroação do grande campeão da Stock Car em 2023 estão marcadas para os dias 15 a 17 de dezembro e terá lugar no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Veja Também