TCU encontra sinais de irregularidades em compras das Forças Armadas de empresas de militares

Foram mapeados contratos de 2017 a 2020

Postado em: 28-12-2021 às 17h52
Por: Almeida Mariano
Foram mapeados contratos de 2017 a 2020

Foi detectado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) um “alto risco de irregularidades” em contratações feitas pelas Forças Armadas. Com empresas ligadas a militares, as contratações totalizam R$ 87 milhões.As informações foram obtidas pela Folha de São Paulo, e estão em relatório sigiloso do tribunal, feito pela Secretaria de Controle Externo de Aquisições Logística.


Foram mapeados contratos de 2017 a 2020 com um grupo de sete empresas avaliadas como de alto risco e de maior materialidade no fornecimento de alimentos no âmbito do Ministério da Defesa. Os principais sinais de irregularidades são o fato de que algumas empresas possuem sócios ou ex-sócios que foram militares e que o endereço das sete empresas é praticamente o mesmo, no Mercado Municipal do Rio de Janeiro (Cadeg).Não somente o mesmo endereço, algumas das empresas também utilizam o mesmo email de outra empresa do grupo.


Outro sinal analisado é a existência de problemas como incompatibilidade entre o porte da empresa e o valor da contratação. Foram destacadas três empresas, a Mave Comercio e Serviços em Geral, a Phenix Comércio e Serviços em Geral e a Visionária Comércio e Serviços em Geral são ligadas ao ex-capitão expulso do Exército Márcio Vancler Augusto Geraldo.

Veja Também