Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Dos 150 municípios mais jovens do país, 146 estão localizados na Amazônia

Entre os municípios amazônicos com as populações mais jovens, Uiramutã, em Roraima, se destaca como o campeão.

Postado em: 29-11-2023 às 14h56
Por: Luana Avelar
Imagem Ilustrando a Notícia: Dos 150 municípios mais jovens do país, 146 estão localizados na Amazônia
Com uma população de 13.751 habitantes e crescimento anual de 4,2%, Uiramutã é um município jovem em todos os aspectos. | Foto: Freepik

A região amazônica do Brasil vem se destacando não apenas por sua rica biodiversidade, mas também pela sua população jovem. Dos 150 municípios mais jovens do país, 146 estão localizados na Amazônia. Esses dados revelam a dinâmica demográfica única da região, com municípios que apresentam uma idade mediana surpreendentemente baixa.

Entre os municípios amazônicos com as populações mais jovens, Uiramutã, em Roraima, se destaca como o campeão. Com uma idade mediana de apenas 15 anos, Uiramutã é seguido de perto por Santa Rosa do Purus (AC) e Normandia (RR), com idades medianas de 17 anos. Esses números refletem a presença significativa de jovens nessas comunidades e apontam para um futuro promissor.

No entanto, é interessante observar a diferença entre as cidades amazônicas e as capitais da região. Enquanto Uiramutã tem uma idade mediana de 15 anos, Manaus apresenta uma idade mediana de 30 anos e Belém de 35 anos. Essa diferença pode ser atribuída à diversidade demográfica das capitais, que recebem migrantes de outras partes do país, resultando em uma população mais heterogênea em termos de faixa etária.

Continua após a publicidade

Por outro lado, quando olhamos para o oposto da tabela, encontramos as cidades gaúchas com as maiores idades medianas. União da Serra e Coqueiro Baixo, ambos no Rio Grande do Sul, se destacam com uma idade mediana de 53 anos. Essa diferença acentuada em relação aos municípios amazônicos reflete a realidade demográfica dessas regiões, onde a população mais jovem é menos representativa.

Vale ressaltar que Uiramutã, além de sua juventude demográfica, possui outras peculiaridades. Localizado na fronteira com a Guiana Francesa, o município abriga o Monte Caburaí, o ponto mais “alto” do país. Além disso, Uiramutã é lar das terras indígenas dos Ingarikós e apresenta a maior proporção de indígenas do Brasil, com 96,11% de sua população se identificando dessa forma.

Com uma população de 13.751 habitantes e um crescimento anual de 4,2% desde o Censo de 2010, Uiramutã é um município relativamente jovem em todos os aspectos. Fundado em 17 de outubro de 1995, completou recentemente 28 anos de existência.

Veja Também