Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Mãe ‘vendia’ filhas adolescentes para comprar crack, em Recife

Crimes eram praticados em um casarão abandonado

Postado em: 30-11-2023 às 11h16
Por: Rondineli Alves de Brito
Imagem Ilustrando a Notícia: Mãe ‘vendia’ filhas adolescentes para comprar crack, em Recife
Crimes eram praticados em um casarão abandonado | Foto: Reprodução

Na manhã da última quarta-feira (29/11), a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) detalhou o histórico de crimes praticados por uma mãe viciada em crack que foi capaz de expor as próprias filhas à prostituição para manter o vício.

Segundo o delegado da Polícia Civil, Luiz Alberto Braga, a mãe, de 40 anos, submetia as filhas ao vício em crack e fazia com que as jovens de 15 e 17 anos se prostituíssem, passando por situações de violência e estupro. Esses crimes eram praticados em um casarão abandonado localizado na Rua Azevedo Coutinho, na Várzea.

“Usava o casarão, um local abandonado, para submeter as crianças a prostituição. A mãe ‘vendia’ elas por troca de drogas. Inclusive, as filhas foram viciadas em crack. Ela ficou quase dois anos praticando os crimes”, apontou o delegado.

Continua após a publicidade

Após sofrer diversos estupros para manter o vício da mãe, a filha mais velha acabou contraindo HIV. As duas estão internadas em uma clínica de reabilitação pelo vício no uso de crack.

Mesmo com a internação e morando na casa de parentes nos finais de semana, a mãe não parou de perseguir as jovens na tentativa de novamente submetê-las a prostituição.

De acordo com a corporação, estas não são as únicas filhas da mulher, ela tem um histórico de antecedentes criminais. A mãe ainda tem outros quatro filhos.

Um deles, ela abandonou com apenas 1 mês de vida, no qual vizinhos acolheram a criança. Outra filha da suspeita tem histórico em vício no uso de crack.

Um outro filho da suspeita tem passagem pela polícia por roubo, também cometido no bairro da Várzea. Já um outro filho dela foi abandonado pela mãe e encontra-se desaparecido.

Ela foi autuada pelo crime de perseguição, após intimidar e perseguir familiares que acolheram as duas jovens. A polícia está investigando o caso e o paradeiro de outro filho desaparecido 

Veja Também