Terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Ministro das Relações Exteriores pede defesa da paz na América do Sul

A fala foi feita durante reunião de chanceleres do Mercosul, devido ao acirramento de tensões entre a Venezuela e a Guiana

Postado em: 07-12-2023 às 10h35
Por: Ícaro Gonçalves
Imagem Ilustrando a Notícia: Ministro das Relações Exteriores pede defesa da paz na América do Sul
A fala foi feita durante reunião de chanceleres do Mercosul, devido ao acirramento de tensões entre a Venezuela e a Guiana | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, defendeu, nesta quarta-feira (6/12), que os países da América do Sul devem priorizar o diálogo e a manutenção da paz no continente. A fala foi feita durante reunião de chanceleres do Mercosul, devido ao acirramento de tensões entre a Venezuela e a Guiana.

“Em um momento conturbado, com muitos conflitos, é sempre importante lembrar a contribuição do Mercosul para que a América do Sul constitua hoje a zona de paz mais extensa do mundo. E a manutenção da paz é condição imprescindível para o desenvolvimento econômico. É essencial que continuemos dialogando e trabalhando para que nossa região siga nessa trilha”, disse Vieira.

Na terça-feira (5/12), o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, divulgou a proposição de uma lei para criar uma província na região em disputa com a Guiana. Ainda foi determinado que um novo mapa do país, que inclua a região de Essequibo, seja utilizado em instituições de ensino, como escolas, colégios e universidades.

Continua após a publicidade

“Imediatamente ordenei publicar e levar a todas as escolas, colégios, Conselhos Comunitários, estabelecimentos públicos, universidades e em todos os lares do país o novo Mapa da Venezuela com a nossa Guiana Esequiba. Este é o nosso querido mapa!”, publicou em uma rede social.

Leia também: Entenda a disputa territorial entre Venezuela e Guiana

Fortalecimento do bloco

Ainda no reunião de chanceleres do Mercosul, Mauro Vieira destacou a importância de continuar fortalecendo o bloco regional para o desenvolvimento de todo o continente.

“Ao longo de três décadas, desde a sua criação, o Mercosul virou um elemento central de coesão, articulação e integração da América do Sul. Graças ao Mercosul e aos esforços conjuntos dos estados associados, constituímos desde 2019 uma zona de livre comércio de fato, que estimula a produção e o comércio de bens, com valor agregado para todos os povos”, disse.

Com informações da Agência Brasil

Veja Também