Boate Kiss, Brumadinho, Ninho do Urubu: 5 livros da jornalista Daniela Arbex sobre tragédias brasileiras

Conheça as obras da jornalista que narra com reverência as tristezas brasileiras

Postado em: 13-05-2024 às 15h55
Por: Andresa Cardoso dos Santos
Imagem Ilustrando a Notícia: Boate Kiss, Brumadinho, Ninho do Urubu: 5 livros da jornalista Daniela Arbex sobre tragédias brasileiras
Daniela Arbex escreve sobre tragédias com reverência. Foto: Carmelita Lavorato/Divulgação

Daniela Arbex é uma jornalista formada pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Iniciou sua carreira no Tribuna de Minas, e foi vencedora do prêmio Jabuti na categoria livro-reportagem com o livro Cova 312 e do prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos na categoria livro-reportagem pela obra Arrastados.

Conheça 5 narrativas da jornalista sobre tragédias brasileiras:

  • Todo dia a mesma noite: A História Não Contada da Boate Kiss (2018)
Reprodução/Amazon

Todo dia a mesma noite conta a história de sobreviventes e de familiares das vítimas da tragédia ocorrida na Boate Kiss, em Santa Maria, Rio Grande do Sul. Arbex conta toda a história do dia 27 de janeiro de 2013, quando a cidade perdeu de uma só vez 242 vidas em um incêndio. O livro deu origem a uma série na Netflix e um documentário na Globoplay.

Continua após a publicidade

  • Arrastados: Os bastidores do rompimento da barragem de Brumadinho, o maior desastre humanitário do Brasil (2022)
Reprodução/Amazon

Em Arrastados, Arbex foi a campo para reconstituir em detalhes as primeiras 96 horas após o colapso da barragem de Brumadinho. Ela entrevistou sobreviventes, familiares das vítimas, bombeiros, médicos-legistas, policiais e moradores das áreas atingidas. A tragédia aconteceu em 2019 e tirou a vida de 270 pessoas (272, considerando as duas gestantes entre os mortos).

  • Longe do ninho: Uma investigação do incêndio que deu fim ao sonho de dez jovens promessas do Flamengo de se tornarem ídolos no país do futebol (2024)
Reprodução/Amazon

A jornalista investigou a tragédia que tirou a vida de dez jovens prodígios do futebol em 2019. Em 8 de fevereiro, no Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo, vinte e quatro atletas da base que se reapresentaram ao clube foram surpreendidos por um grande incêndio enquanto dormiam. Daniela se lançou em uma extensa apuração para reconstituir o que de fato aconteceu naquela madrugada.

  • Holocausto Brasileiro: Genocídio: 60 mil mortos no maior hospício do Brasil (2013)
Reprodução/Amazon

Daniela Arbex, em sua primeira investigação jornalística, narra em tom de denúncia um dos maiores genocídios do Brasil, no hospital Colônia, em Minas Gerais. A jornalista entrevistou ex-funcionários e sobreviventes para resgatar de maneira detalhada e emocionante as histórias de quem viveu de perto o horror perpetrado por uma instituição com um propósito de limpeza social comparável aos regimes mais abomináveis do século XX. A obra se tornou documentário, disponível na plataforma de streaming Max.

  • Cova 312: A longa jornada de uma repórter para descobrir o destino de um guerrilheiro, derrubar uma farsa e mudar um capítulo da história do brasil (2015)
Reprodução/Amazon

Cova 312 é a história real de como as Forças Armadas mataram pela tortura um jovem militante político, Milton Soares de Castro, forjaram seu suicídio e sumiram com o corpo. Preso em 1967, Milton, integrante do primeiro e frustrado grupo de guerrilha pós-golpe de 1964, desapareceu sem deixar rastros.

Veja Também