Israel ataca Gaza pelo 2º dia seguido; conflito deve durar ao menos uma semana

Egito tenta negociar cessar-fogo temporário; Jihad Islâmica revida ofensiva.

Postado em: 06-08-2022 às 11h59
Por: Luan Monteiro
Egito tenta negociar cessar-fogo temporário; Jihad Islâmica revida ofensiva. | Foto: Reprodução

Israel fez ataques a Faixa de Gaza, na Palestina, pelo segundo dia seguido. A justificativa é de que o país faz disparos aéreos contra alvos da Jihad Islâmica. Forças de defesa israelenses afirmam que ataques devem durar ao menos uma semana.

A operação, apelidada de “Amanhecer”, começou na última sexta-feira (5/8) e, segundo o Ministério da Saúde da Palestina, deixou ao menos 14 mortos, entre civis e membros da Jihad. Israel afirma ter atingido 40 alvos do grupo, incluindo locais onde armas eram fabricadas e armazenadas.

O Egito, por sua vez, busca mediar negociações para um possível cessar-fogo tremporário para que uma trégua duradoura possa ser negociada. A Jihad Islâmica, no entanto, negou a proposta. O grupo revidou os ataques e lançou ao menos cem foguetes em direção ao país. O Sistema de misséis israelenses interceptaram a maioria dos projéteis.

Continua após a publicidade

Em maio de 2021, ataques de Israel a Gaza deixaram ao menos 250 mortos na Palestina e 13 em Israel. Após o cessar-fogo, na ocasião, a tensão havia amortecido. Porém, nas últimas semanas o conflito se escalou após um líder da Jihad Islâmica foi preso e Israel acusou o grupo de planejar ataques contra militares do país.

Veja Também