Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Achim Steiner, do PNUD, alerta para ameaças globais

Aumento da desigualdade e Impacto da pandemia desafiam metas globais de desenvolvimento

Postado em: 30-11-2023 às 12h36
Por: Luana Avelar
Imagem Ilustrando a Notícia: Achim Steiner, do PNUD, alerta para ameaças globais
"A desigualdade está crescendo. Isso vai afetar a estabilidade em todos os países e regiões." - Achim Steiner, PNUD. | Foto: Sebastian Derungs/Fórum Econômico Mundial

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030 estão enfrentando desafios devido à pandemia global, crises econômicas e conflitos recentes. Esses obstáculos têm comprometido os investimentos necessários para alcançar as metas estabelecidas. No Brasil, o país também enfrenta desafios após a pandemia, incluindo cicatrizes psicológicas e consequências econômicas que afetam a implementação dos ODS.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) ressalta a importância de priorizar a questão da dívida como parte dos esforços para alcançar os ODS. É essencial encontrar estratégias eficientes de financiamento, especialmente neste momento em que muitos países estão lidando com dificuldades financeiras. O PNUD elogia o plano brasileiro de transição ecológica, reconhecendo a inclusão das dimensões social e ambiental como fundamentais para o sucesso desse processo.

O administrador do PNUD, Achim Steiner, destaca a importância de priorizar a questão da dívida, especialmente durante a presidência do Brasil no G20. A capacidade dos países de investir em avanços e na transição ecológica está sendo prejudicada pelo endividamento excessivo. Além disso, Steiner elogia o plano brasileiro de transição ecológica, enfatizando a inclusão das dimensões social e ecológica como fundamentais para o sucesso.

Continua após a publicidade

Steiner propõe outras abordagens para lidar com as desigualdades, destacando que subsídios direcionados aos mais vulneráveis são mais eficientes durante a transição energética. Ele enfatiza que a inclusão social não deve ser sacrificada durante a busca por fontes de energia mais sustentáveis. O Brasil é instado a utilizar sua posição no G20 para destacar os riscos associados à desigualdade e às mudanças climáticas.

Os recentes conflitos entre Rússia-Ucrânia e Israel-Hamas são vistos por Steiner como agravantes das divisões entre as nações. Esses conflitos não apenas comprometem a estabilidade política, mas também resultam em perdas de avanços em desenvolvimento. Ao abordar os desafios enfrentados pela ONU, Steiner ressalta a importância de preservar o papel das Nações Unidas como representantes de todos os países, mesmo diante das dificuldades em alcançar consensos.

Veja Também