Segunda-feira, 15 de abril de 2024

Avião militar russo cai e 74 passageiros morrem, incluindo prisioneiros ucranianos

Além dos 65 prisioneiros ucranianos, estavam a bordo seis membros da tripulação e outras três pessoas ainda não identificadas

Postado em: 24-01-2024 às 13h00
Por: Tathyane Melo
Imagem Ilustrando a Notícia: Avião militar russo cai e 74 passageiros morrem, incluindo prisioneiros ucranianos
Além dos 65 prisioneiros ucranianos, estavam a bordo seis membros da tripulação e outras três pessoas ainda não identificadas | Foto: Simulação/ iStock

Um avião militar russo, transportando 74 pessoas, incluindo 65 prisioneiros ucranianos, caiu nesta quarta-feira (24) em Belgorod, cidade russa próxima à fronteira com a Ucrânia, conforme anunciado pelo Ministério da Defesa russo. O acidente provocou acusações da Rússia contra a Ucrânia, alegando que o avião foi derrubado em um “ato de barbárie e terrorismo”.

A agência de notícias RIA, revelou que o Ministério afirmou que radares russos detectaram o lançamento de dois mísseis ucranianos.

A aeronave, um Ilyushin Il-76, projetado para transporte militar de tropas, carga e equipamentos militares, explodiu ao atingir o solo, resultando na morte de todas as 74 pessoas a bordo, de acordo com o governador de Belgorod, Vyacheslav Gladkov. Além dos 65 prisioneiros ucranianos, estavam a bordo seis membros da tripulação e outras três pessoas ainda não identificadas.

Continua após a publicidade

O Ministério da Defesa russo alegou que os ucranianos a bordo do avião estavam programados para serem levados até a fronteira entre os dois países para uma troca de prisioneiros com russos detidos na Ucrânia. 

Segundo relatos da imprensa russa, um segundo avião que também transportava ucranianos para a mesma troca conseguiu desviar da rota planejada e continuou o voo sem incidentes. O acidente ocorreu por volta das 11h no horário local, (5h no horário de Brasília), em uma área residencial do distrito de Korochansky, a nordeste de Belgorod.

O desastre aéreo acontece em um momento delicado, com as relações entre Ucrânia e Rússia já tensas, e após recentes trocas de prisioneiros de guerra entre os dois países. Na última semana, 400 prisioneiros foram libertados em uma primeira leva, 200 de cada lado, após meses de impasses no campo diplomático e militar.

Veja Também