Segunda-feira, 15 de abril de 2024

Governista e oposição medem força na Assembleia

No retorno dos trabalhos parlamentares, aliados do governo e oposição dão o tom dso debates em plenário em ano eleitoral

Postado em: 16-02-2016 às 00h00
Por: Redação

Sara Queiroz (Especial para O Hoje)

Os dois meses de recesso na Assembleia Legislativa não foram suficientes para esfriar os ânimos dos parlamentares. Pelo menos foi o que mostrou a sessão da retomada de trabalhos realizada ontem no plenário da Casa. Com discursos inflamados, oposição e situação mostraram que o clima não será ameno durante esse ano, por conta das eleições municipais e de projetos polêmicos do Governo.

O primeiro discurso foi do deputado José Nelto (PMDB), que foi escolhido para representar a oposição. A primeira parte de sua fala se concentrou na relação dos servidores públicos e Governo que, segundo o deputado, “foram eleitos para arcar com a conta de sua reeleição”. O peemedebista também citou as constantes críticas da oposição ao governo: tarifas de energia e água, problemas na segurança pública, situação das rodovias estaduais e a gestão das Organizações Sociais (OS’s) na Saúde e também em sua possível atuação na Educação.

Continua após a publicidade

Nelto finalizou o discurso citando um “divórcio entre o povo e atual governo”. Segundo ele, a força da oposição e do povo goiano “é a única esperança para que haja mudança no comando do Estado. Durante a oratória, o peemedebista foi bastante vaiado pelas pessoas que estavam na galeria do plenário.

A base aliada indicou o deputado Virmondes Cruvinel (PSD) para realizar o discurso de abertura. E quem apostou em uma oratória sem enfrentamento à oposição se enganou. Virmondes começou pedindo que os opositores deixassem o carnaval para trás e a metralhadora de lado, em referência a música “Paredão Metralhadora”, que foi hit no carnaval brasileiro.

Em sua fala, Cruvinel citou o livro “Clube da Luta”, do escritor Chuck Palahniuk, que deu origem ao filme homônimo. O deputado mencionou o trecho em que o protagonista diz que a “grande luta é espiritual e a grande crise é da nossa vida”. O pessedebista acusou a oposição de sempre reclamar, mas nunca ter apresentado um projeto plausível naquela Casa.

Virmondes Cruvinel também comentou sobre a crise financeira que atinge todo o país e afirmou que Goiás foi o Estado que mais economizou e manteve as contas em dia, graças ao ajuste fiscal promovido pelo governador Marconi Perillo (PSDB). “É nesse Clube da Luta que devemos lutar, de empurrar nosso Estado para frente, longe de picuinhas e ranços anacrônicos. Estamos no caminho certo”, finalizou o deputado pesedebista.

Ações do Governo

O governador em exercício, José Eliton (PSDB) também discursou na sessão abertura dos trabalhos legislativos. Em mais de 40, ele destacou o crescimento econômico e social que Goiás passou nos últimos anos. “Fomos o Estado que mais diminuiu as desigualdades sociais. Tudo isso graças a uma administração focada na eficiência e na transparência”.

Eliton também justificou as medidas duras do reajuste fiscal realizadas pelo Governo Estadual que segundo ele, foram necessários para conter a crise financeira sentida por todo o país. Ele rebateu críticas da oposição sobre a gestão das OS’s, segurança pública e da Celg. “Não estamos em uma terra arrasada como alguns pintam por ai”, criticou.

Ele acusou “uma minoria frustrada” de tentar desfavorecer as ações realizadas pela administração atual e afirmou que as críticas da oposição são bem vindas desde que sejam responsáveis. 

Veja Também