TSE condena Kajuru a pagar multa por usar xerox da Câmara de Goiânia nas eleições de 2018

Postado em: 13-12-2021 às 17h12
Por: Marcelo Mariano
Segundo a decisão, o senador goiano imprimiu de forma irregular 990 cópias de seu informe publicitário intitulado "Kajuru, diferente de todos, pré-candidato ao Senado, propostas por Goiás e pelo Brasil" | Foto: Reprodução

O senador Jorge Kajuru (Podemos) foi condenado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que acatou recurso do Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), a pagar multa no valor de R$ 31.923,00 por prática de conduta vedada durante as eleições de 2018.

À época, Kajuru era vereador em Goiânia e usou a máquina de xerox da Câmara Municipal para imprimir 990 cópias de seu informe publicitário intitulado “Kajuru, diferente de todos, pré-candidato ao Senado, propostas por Goiás e pelo Brasil”.

Em seu voto, o ministro Alexandre de Moraes diz que “a estrutura da Câmara dos Vereadores foi utilizada em latente abuso de poder político com o fim de impulsionar candidatura do então vereador para cargo que, ao depois, foi efetivamente eleito, consolidando-se os contornos do abuso de poder político”.

“O caso é de gravidade inconteste, especialmente pelo número expressivo de informes impressos, bem como o dimensionamento da repercussão em um cenário de eleições federais, mormente para o cargo de Senador. Tais circunstâncias exigem a aplicação da multa acima do mínimo legal, em observância aos princípios da proporcionalidade e da razoabilidade”, completa Moraes.

A condenação também se estende a Milton Mercez, suplente de Kajuru. A reportagem do jornal O Hoje entrou em contato com o senador, mas ele não atendeu ao telefonema. O espaço segue aberto para a sua manifestação.

Compartilhe: