Mendanha oficializa candidatura e consolida chapa ao governo

Heuler Cruvinel será candidato a vice-governador e João Campos ao Senado.

Postado em: 06-08-2022 às 08h07
Por: Francisco Costa
Heuler Cruvinel será candidato a vice-governador e João Campos ao Senado. | Foto: Reprodução

O ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (Patriota), oficializou na sexta-feira (5), a candidatura para disputar o governo do estado de Goiás, em convenção realizada durante a tarde. Ao lado da esposa, Mayara Mendanha,  confessou que estava “ansioso”  para  consolidar os nomes que estão compondo a chapa. 

O ex-deputado federal, Heuler Cruvinel (Patriota), foi confirmado como vice de Mendanha. Questionado sobre a escolha de Heuler, Gustavo afirmou que buscava alguém que desse sustância à chapa. “Heuler é do agro, vai trazer essa representação para a nossa campanha, além de somar muito nesse processo eleitoral”, explicou. Mendanha também ressaltou a questão religiosa, quando afirmou que ele e João Campos são evangélicos, mas gostariam de ter um nome católico no grupo. 

Também oficializado na chapa de Mendanha, João Campos (Republicanos), que é deputado federal por Goiás,  foi anunciado como candidato único da base na disputa ao senado. Um cenário favorável para ele, que a tempo percebeu que caso permanecesse na base de Caiado (União Brasil), teria de lidar com mais candidaturas avulsas. “Nós vamos fazer uma campanha alegre, limpa, respeitosa e de muito diálogo. Eu e Gustavo Mendanha estamos com o mesmo próposito, mesmo projeto, a mesma vontade e o mesmo compromisso com a nossa gente, então estaremos juntos em toda a campanha”, pontuou Campos.

Continua após a publicidade

O deputado estadual Delegado Humberto Téofilo se lançou na disputa por uma cadeira na Câmara Federal. Segundo ele, o Congresso precisa ser fortalecido com parlamentares que tenham valores cristãos. “Temos que fortalecer o Congresso com deputados e senadores que defendam a família, a vida, que queiram combater os supersalários, tenham compromisso verdadeiro com os cidadaõs”, destacou. 

Quanto a desistência de Marconi Perillo (PSDB) ao governo, Mendanha afirmou que estava pronto para enfrentá-lo, debatendo ideias e  projetos. Ele pontuou que não vai rejeitar apoio de ninguém, mas que defende a candidatura do João Campos. “Marconi não vai me apoiar. Eu já tenho candidato ao senado”, ponderou.

Sobre levar o nome aos quatro cantos do estado de Goiás, principalmente às regiões onde ainda não é tão conhecido, Gustavo Mendanha declarou que continuará fazendo o que tem feito nos últimos quatro meses: “Vamos dormir pouco e trabalhar de domingo a domingo. Não me faltará energia e trabalho. Vamos apresentar plano de governo que represente o anseio da sociedade, projetos,  participar de encontros e sabatinas”. Ele completou dizendo que participará de carreatas e que vai “utilizar as redes sociais como instrumento para levar essa mensagem para as pessoas”.

Mendanha reforçou ainda que é um objetivo dele, se eleito, fazer um governo mais tecnológico, visando melhorar a vida das pessoas, com foco em sustentabilidade, entre outras pautas que serão necessárias para fazer de Goiás um estado inteligente.

Apoio de Bolsonaro

Questionado sobre o apoio do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), a Mendanha, Humberto Teófilo afirmou que “com certeza Bolsonaro irá apoiar Gustavo Mendanha em um cenário de segundo turno”. Ele avaliou que são chapas que se identificam e defendem as pautas da pátria. (Especial para O Hoje)

Veja Também