Terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Ex-assessor acusa Janones de exigir rachadinha e cita prefeita como responsável pelo dinheiro

Cefas Luiz divulgou um áudio que gravou em 2019, quando o deputado se reuniu com funcionários e cobrou parte do salário desles para custear despesas

Postado em: 27-11-2023 às 16h41
Por: Larissa Oliveira
Imagem Ilustrando a Notícia: Ex-assessor acusa Janones de exigir rachadinha e cita prefeita como responsável pelo dinheiro
Em 2022, o deputado federal André Janones (Avante-MG) abriu mão de sua candidatura à Presidência da República para apoiar Lula - Foto: Ricardo Stuckert/PR

O ex-assessor do deputado federal André Luiz Gaspar Janones (Avante-MG) afirmou que a prática de rachadinha era comum entre vários funcionários no gabiente do político, em Brasília. Além disso, Cefas Luiz também disse que a atual prefeita de Ituiutaba, em Minas Gerais, era ex-assessora e também namorada de André Janones na época. Por fim, Cefas informou que ela era responsável pelo dinheiro entregue por funcionários no gabinete. Contudo, Janones negou todas as acusações.

“Vários funcionários passavam o dinheiro vivo ou algumas pessoas pagavam despesas dele [Janones], como compras de supermercado, restaurante, taxas de hospedagem em site, etc. Funcionários tinham que pagar do próprio bolso. Leandra Guedes era namorada e assessora dele na época e ela era responsável por pegar o dinheiro de rachadinha dos funcionários. Nada era pago em banco. Era em dinheiro vivo”, afirmou Cefas Luiz, ex-assessor do deputado federal André Janones.

Conforme a CNN divulgou, Cefaz Luiz Paulino disse que trabalhou para André Janones de 2017 a 2022. De acordo com o ex-assessor do deputado, decidiu deixar o cargo quando o parlamentar se aliou à campanha do atual presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No site da Câmara dos Deputados, o nome de Cefas aparece lotado em 2019 no gabinete de Janones como secretário parlamentar. Ademais, o site também consta o nome de Cefas lotado em 2022.

Continua após a publicidade

Rachadinha

No dia 5 de fevereiro de 2019, Cefas Luiz gravou um áudio de 49 minutos no anexo 4 da Câmara dos Deputados. Na gravação, não se escuta a voz do ex-assessor, apenas do deputado André Janones. Além disso, também menciona o esquema de rachadinha. Conforme o áudio em questão, Janones se reuniu com funcionários e cobrou deles parte do salário de assessores para custear despesas. Para o deputado federal, a ação que planejava não consistia em corrupção, porque se tratava apenas de uma “ajuda”.

“Tem algumas pessoas aqui que eu ainda vou conversar em particular depois que vão receber um pouco de salário a mais. E elas vão me ajudar a pagar as contas do que ficou da minha campanha de prefeito. Porque eu perdi 675 mil reais na campanha. Elas vão ganhar mais, só isso. Ah! Isso é devolver salário e você tá chamando de outro nome. Não é. Porque eu devolver salário você manda na minha conta e eu faço o que eu quiser. Né?”, disse André Janones no áudio que seu ex-assessor gravou.

“Isso são simplesmente algumas pessoas que eu confio e que participaram comigo em 2016 e acho que elas entendem que realmente o meu patrimônio foi todo dilapidado. Eu perdi uma casa de 380 mil, um carro, uma poupança de 200 mil e uma previdência de 70 [mil]. Eu acho justo que essas pessoas também hoje participem comigo da reconstrução disso. Então não considero isso uma corrupção, porque isso é… algo que pode até… Não é segredo, não tem problema ninguém saber. A pessoa que é amigo, eu entendo que na hora que eu conversar vai se dispor a me ajudar”, acrescentou Janones.

Resposta

Em à imprensa, a prefeita Leandra Guedes afirmou que “não tem conhecimento do conteúdo divulgado nesta segunda-feira (27) e jamais presenciou ou participou de qualquer conduta ilegal”. No site da Câmara dos Deputados, o nome de Leandra Guedes Ferreira consta como lotada em 2019 como secretária parlamentar de 03/04/2019 a 13/08/2020.

Além disso, nas redes sociais, André Janones negou sua aprticipação no esquema de rachadinha. De acordo com o deputado federal, os áudios que seu ex-assessor gravou são gravações “clandestinas e criminosas”. Confira abaixo a publicação completa com tudo que Janones disse, na íntegra:

Primeiro de tudo, eu quero dizer a vocês que eu estou quebrando a minha regra de não responder às fake news, como ensino no meu livro ‘Janonismo Cultural’ a não responder, por uma razão clara: RESPEITO a vocês. Hoje saiu uma matéria, que está sendo espalhada pela extrema-direita, que me acusa de rachadinha, coisa que eu nunca fiz. Pra isso eles usaram uma gravação clandestina e criminosa, um áudio retirado de contexto e para tentar me imputar um crime que eu jamais cometi. Aproveito para solicitar que o conteúdo criminosamente gravado seja disponibilizado na integra e não edições manipuladas, postada quase simultaneamente por todas as lideranças de extrema-direita.

É a segunda vez que trazem esse assunto para tentar me ligar a crimes. Em 2022 já fizeram isso durante a campanha, também com áudios fora de contexto. Essas denúncias vazias nunca se tornaram uma ação penal ou qualquer processo, por não haver materialiade. Não são verdade, e sim escândalos fabricados.No mais, repito eu NUNCA recebi um único real de assessor, não comprei mansões, nem enriqueci e isso por uma simples razão, EU NUNCA fiz rachadinha.

Veja Também