Terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Poderio do prefeito que atentou contra ex agita apoiadores em chamado para protesto 

Imbróglio ocorreu após ciúmes do prefeito Naçoitan Leite, que está preso, depois de atirar 15 vezes em porta do quarto da ex-mulher

Postado em: 06-12-2023 às 07h30
Por: Yago Sales
Imagem Ilustrando a Notícia: Poderio do prefeito que atentou contra ex agita apoiadores em chamado para protesto 
No convite que circula nas redes sociais, é enfatizado que o prefeito deve “pagar apenas pelos erros que cometeu e não pela perseguição que muitos estão desejando” | Foto: Reprodução

A crônica envolvendo o prefeito de Iporá, Naçoitan Leite, que saiu das páginas jornalísticas políticas e foi parar nas policiais ganha mais um episódio nesta terça-feira (5) ante a um chamamento por parte de apoiadores do político, que foi preso após tentar matar a ex-mulher e o namorado dela no dia 18 de novembro. 

Ele se entregou à polícia cinco dias depois, no dia 23, depois de uma negociação extensa entre o advogado e o delegado que investiga o episódio. Por volta das 6h, ele se dirigiu, de maneira espontânea, à delegacia da cidade onde se apresentou às autoridades. Ao prestar depoimento, o político disse não se lembrar de ter invadido a casa e atirado 15 vezes contra a ex-mulher, na casa em que ele vivia com a mulher. 

Produtores rurais e empresários de Iporá estão se mobilizando para um protesto em busca da libertação do prefeito Naçoitan Leite, atualmente preso sob a acusação de tentativa de homicídio contra sua ex-mulher e o namorado dela.

Continua após a publicidade

No convite que circula nas redes sociais, é enfatizado que o prefeito deve “pagar apenas pelos erros que cometeu e não pela perseguição que muitos estão desejando”. Os protestos foram marcados para quinta-feira (7) próximo, no Lago Por do Sol.

Em cana

Ao todo, o gestor passou cinco dias foragido. Os disparos efetuados pelo político atingiram a porta do quarto onde a mulher e o atual namorado dormiam. Naçoitan declarou ter misturado bebida alcoólica e remédios na noite de sábado (17).

Em depoimento prestado ao delegado regional de Iporá, Ramon Queiroz, o prefeito disse que ingeriu bebidas alcoólicas na noite de sexta, durante as comemorações pelo aniversário de Iporá. 

“Ele nos relatou que quando acordou no dia seguinte, após dormir dentro de sua camionete, teve alguns ‘flashes’, onde se lembrava de ter ido à casa mas que não se recordava do que havia feito lá. Ao ser questionado sobre esse apagão na memória, ele disse acreditar que deve ter sido porque está tomando alguns remédios fortes, que misturou com bebida alcoólica”, informou o delegado.

O prefeito também confessou ter ido, no sábado pela manhã, à casa da ex-mulher para buscar um aparelho de gravação de imagens de segurança, mas que não se recorda o que fez com o aparelho. Naçoitan se apresentou à polícia e entregou a pistola que usou para disparar na casa da mulher e disse que não se lembrava de estar com outra arma.

Em contrapartida, o delegado disse que a Polícia Técnico Científica já confirmou que duas armas de diferentes calibres haviam sido usadas no atentado, e informou que as autoridades trabalham para localizá-la.

O prefeito teve mandado de prisão preventiva expedido no próprio sábado. Após Naçoitan prestar depoimento, o gestor foi encaminhado para a Unidade Prisional de Iporá e permanecerá recolhido até o final da tarde de hoje, onde deverá passar pela Audiência de Custódio. A defesa de Naçoitan afirmou que tentará um novo Habeas Corpus para ele, já que os dois já impetrados durante a semana tinham sido negados.

Pedido de impeachment 

No início da semana, vereadores do município de Iporá votaram pela abertura de uma Comissão Processante contra o prefeito. O objetivo do movimento é alcançar o impeachment do gestor. O município, vale lembrar, tem 13 vereadores. Todos votaram favoráveis à iniciativa do secretário da Câmara, vereador Frederico Faria. 

A vice-prefeita de Iporá, Maysa Cunha (PP), assumiu interinamente a prefeitura, na segunda-feira (4). A solenidade de posse aconteceu na Câmara Municipal. Durante o discurso, ela agradeceu pela solidariedade e apoio da comunidade.

Veja Também