Terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Defensoria Pública do Rio de Janeiro nomeia primeira mulher ouvidora-geral

Fabiana Silva assume o cargo com compromisso de ampliar acesso à justiça

Postado em: 07-12-2023 às 21h25
Por: Luana Avelar
Imagem Ilustrando a Notícia: Defensoria Pública do Rio de Janeiro nomeia primeira mulher ouvidora-geral
Fabiana Silva é a primeira mulher a ocupar o cargo de ouvidora-geral na DPRJ. | Foto: Instagram

Pela primeira vez na história da Defensoria Pública do Rio de Janeiro (DPRJ), Fabiana Silva foi designada para o cargo de ouvidora-geral. A nomeação ocorreu após decisão do Conselho Superior da DPRJ, sendo oficializada durante a semana com um mandato de dois anos. A Ouvidoria Externa, um órgão auxiliar da DPRJ, facilita a comunicação ativa entre a população e a instituição, abordando temas como direitos humanos, denúncias de violações e acesso a serviços jurídicos.

Fabiana Silva, pedagoga e defensora dos direitos humanos há duas décadas, já serviu na instituição por quatro anos. Sua motivação inicial decorreu de circunstâncias trágicas, incluindo a morte do irmão pela polícia e o encarceramento de outro membro da família. Com um compromisso declarado em continuar as iniciativas da gestão anterior, Fabiana destaca projetos como “Acesso à Justiça nos Territórios” e “Rede de Atenção a Pessoas Afetadas pela Violência de Estado (RAAVE)”.

Atualmente, Fabiana é coordenadora de mobilização na Casa Fluminense, um espaço dedicado à construção coletiva de políticas públicas no Rio de Janeiro. O enfoque da instituição é a redução das desigualdades, o aprofundamento da democracia e o desenvolvimento sustentável. Além de suas habilidades técnicas, Fabiana destaca seu compromisso com empatia, escuta e ampliação do acesso à justiça. Sua eleição como a primeira mulher ouvidora-geral é reconhecida como uma oportunidade para fortalecer a presença da DPRJ nos territórios metropolitanos e no interior do estado, promovendo uma abordagem colaborativa com movimentos e organizações sociais.

Veja Também