Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

A aliados, Lula sinaliza que pode romper com Maduro caso Venezuela invada Guiana

Maduro reivindica a região do Essequibo, que corresponde a 70% do terrítorio guianense.

Postado em: 08-12-2023 às 16h10
Por: Luan Monteiro
Imagem Ilustrando a Notícia: A aliados, Lula sinaliza que pode romper com Maduro caso Venezuela invada Guiana
Maduro reivindica a região do Essequibo, que corresponde a 70% do terrítorio guianense. | Foto: Planalto

A aliados, o presidente Luiz inácio Lula da Silva (PT) afirmou que pode romper politicamente com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, caso se confirme a invasão do país à Guiana. Maduro reivindica a região do Essequibo, que corresponde a 70% do terrítorio guianense.

Em conversas reservadas, Lula vem relebrando a amizade que tinha com o ex-presidente Hugo Chávez e dito que não tem a mesma relação com Maduro.

O presidente do Brasil estaria “menos cético” que o Itamaraty sobre a possibilidade de um guerra na região e lamentou que o presidente da Venezuela tenha “explodido” o esforço brasileiro para normalizar as eleições na Venezuela em 2024 para que, desta forma, tirar o país do isolamento.

Continua após a publicidade

Caso Maduro avance com um conflito na região da Guiana, o Brasil deve responder de forma dura. O Brasil, por ora, aposta na via de negociação.

O Brasil conquistou apoio do México. A secretaria de relações exteriores do país, Alicia Barcena, afirmou que o México estava “somando” à iniciativa de Lula para que a Celac “fomente o diálogo” entre Venezuela e Guiana “a fim de encontrar uma solução pacífica”.

Veja Também