Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

“Quero uma candidatura construída, não goela abaixo”, diz Jânio Darrot

Em coletiva de imprensa, Gustavo Mendanha declarou apoio à candidatura do ex-prefeito de Trindade para eleição em Goiânia

Postado em: 31-01-2024 às 09h30
Por: Gabriel Neves Matos
Imagem Ilustrando a Notícia: “Quero uma candidatura construída, não goela abaixo”, diz Jânio Darrot
Em coletiva de imprensa na terça-feira (30), Mendanha afirmou que sua decisão é pessoal e que não passou por intermediação do governador de Goiás | Foto: Rodrigo Estrela

O ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, declarou apoio à pré-candidatura do ex-prefeito de Trindade Jânio Darrot (MDB) para a Prefeitura de Goiânia nas eleições deste ano. Em coletiva de imprensa na terça-feira (30), Mendanha afirmou que sua decisão é pessoal e que não passou por intermediação do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (UB), nem pelo vice, Daniel Vilela (MDB). Além disso, ele também disse que a tomou após consultar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), acerca da liberação de sua candidatura e ter entendido que tudo “demandaria um tempo” no processo eleitoral.

No mesmo encontro, o ex-prefeito de Trindade confirmou as sondagens de Caiado em relação a seu nome para a disputa e disse se sentir “à vontade”, caso seja escolhido, para disputar tanto pelo MDB, quanto pelo União Brasil. Darrot também afirmou que deixaria a questão partidária sob definição de Caiado. “Quero que a minha candidatura seja construída, não que seja algo goela abaixo”, declarou. “Tenho boa relação com o Caiado, e excelente com o Daniel. O União Brasil e o MDB já demonstraram que dão certo no Estado.”

Segundo Darrot, a expectativa agora é que, caso seja viabilizado, ele tenha sua pré-candidatura oficializada em fevereiro, possivelmente depois do Carnaval. “O tempo é do governador, quando ele quiser”, ponderou o ex-prefeito de Trindade, destacando que vai aproveitar esse intervalo para se posicionar no xadrez eleitoral. “Eu tenho que me colocar. Não posso esperar que o governador apenas coloque a candidatura no meu colo.” Darrot admitiu que seu nome não é tão conhecido pelo eleitorado goianiense, mas destacou a experiência de oito anos à frente da Prefeitura de Trindade: “Não sou forasteiro nem aventureiro.”

Continua após a publicidade

Em entrevista ao jornal O Globo no fim de semana, Caiado, que também é presidente estadual do União Brasil, afirmou que tentará aglutinar o maior número de partidos em volta de uma candidatura até a data da convenção da legenda, prevista para o mês de junho, e que o União não deve abrir mão da cabeça de chapa na Capital goiana. “Hoje, quero dialogar com o Republicanos, MDB e PP, por exemplo. Mas, sim, eu gostaria que o União encabeçasse a chapa. Temos feito um trabalho em que é necessária uma parceria na capital.”

Nas últimas duas semanas, ruídos envolvendo o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Bruno Peixoto (UB), provocaram incômodo no governador. O chefe do Legislativo teria antecipado seu nome como pré-candidato do UB à Prefeitura de Goiânia. Sem a autorização de Caiado para dar prosseguimento ao projeto político, Peixoto fez “recuo estratégico”, segundo interlocutores, buscando “baixar a poeira” especialmente com a base do governador. 

O objetivo do anúncio de Mendanha nesta terça foi de puxar uma onda de apoio de candidatos da base em torno do nome de Jânio Darrot. O gesto do ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, que descartou a possibilidade de sua esposa, Mayara Mendanha, de ser vice, mira também sua expectativa de trabalhar ativamente na campanha — apesar de não ter definido a função. 

“Jânio foi um prefeito que fez um trabalho extraordinário. Conhece Goiânia, tem experiência e está ladeado de pessoas que vão contribuir com a cidade”, disse. Ele lembrou ainda que esta é a terceira vez que trabalha nas eleições municipais da Capital. “Estarei ao lado. Não sei se fazendo frente em regiões opostas ou caminhando junto, mas quero ser um soldado raso”, afirmou.

Veja Também