Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Lewandowski é empossado no Ministério da Justiça

A cerimônia ocorreu nesta quinta-feira (1º/2)

Postado em: 01-02-2024 às 13h44
Por: Luan Monteiro
Imagem Ilustrando a Notícia: Lewandowski é empossado no Ministério da Justiça
A cerimônia ocorreu nesta quinta-feira (1º/2). | Foto: Planalto

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, foi empossado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Ministério da Justiça e Segurança Pública. A cerimônia ocorreu nesta quinta-feira (1º/2). Lewandowski substitui Flávio Dino, que deve assumir uma cadeira no Supremo.

Durante seu discurso, o novo ministro afirmou que, para combater a violência no país, é preciso ir além da “enérgica ação policial”.

“É escusado dizer que o combate à violência, para ter êxito, precisa ir além de uma permanente enérgica ação policial, demandando políticas públicas que permitam superar apartheid social que continua segregando”, disse.

Continua após a publicidade

A pasta tem dado mais protagonismo para a segurança pública. O país vem observando o crescimento de organizações criminosas e episódios de violência gerados por disputas entre facções.

Após o discurso do ministro, Lula afirmou que o crime organizado funciona como uma “indústria multinacional”.

Lewandowski, por sua vez, afirmou que a criminalidade é resultado de mazelas históricas e que “não há soluções fáceis”.

Ele também assegurou que dará continuidade ao trabalho de Dino no ministério e apontou que o combate ao crime organizado terá especial atenção durante a sua gestão.

“É nossa obrigação, e o povo assim espera, que o Ministério da Justiça dedique especial atenção à segurança pública, que ao lado da saúde é hoje uma das maiores preocupações da cidadania”, disse Lewandowski.

“Mas é preciso compreender, todavia, que a violência e criminalidade que campeiam entre nós não são problemas novos, são mazelas que atravessam séculos de nossa história, remontando aos tempos coloniais, em que índios e negros recrutados à força desbravavam sertões inóspitos e labutavam à exaustão nas lavouras de cana e de café e nas minas de ouro, prata e pedras preciosas para proveito de uns poucos”, completou ele.

Veja Também