Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Escolha do vice de Vilmar Mariano “passa por Gustavo, Daniel e Caiado”

Declaração é do deputado estadual Veter Martins que nega rumores de afastamento entre o atual prefeito e Mendanha

Postado em: 08-02-2024 às 09h30
Por: Francisco Costa
Imagem Ilustrando a Notícia: Escolha do vice de Vilmar Mariano “passa por Gustavo, Daniel e Caiado”
Nos bastidores, a informação é que a relação está estremecida e que Mendanha poderia não participar do pleito, em Aparecida | Foto: Jhonney Macena

Ainda é cedo para definição da vice do pré-candidato à reeleição em Aparecida, Vilmar Mariano (MDB). Contudo, uma coisa é certa, segundo o deputado estadual Veter Martins (PRD), que já esteve em gestões passadas e é próximo de Vilmarzin (como também é chamado o prefeito): “A vice é uma construção e vai passar, necessariamente, por Gustavo, Daniel e Caiado. Ele virá dentro desse contexto.”

Veter se refere ao ex-prefeito Gustavo Mendanha (PRD), de quem foi vice de 2017 a 2020; do vice-governador e presidente estadual do MDB, Daniel Vilela; e do governador e presidente do União Brasil goiano, Ronaldo Caiado. Contudo, ele reforça que ainda não chegou o momento.

O nome, claro, deve sair da base. Inclusive, um grupo amplo é importante em uma reeleição e o prefeito Vilmar Mariano sabe disso. Em 2020, Gustavo foi reeleito de forma histórica com mais de 95% dos votos.

Continua após a publicidade

Histórica, também, foram as alianças feitas pelo então emedebista. Além do partido dele, compunham a coligação: PL, PMN, PSD, Podemos, PSL (hoje União Brasil, em fusão com o DEM), PSB, Patriota (que se fundiu com o PTB para formar o PRD), PP, PTC, Republicanos, PMB, PSDB, PV, DC, PT, Solidariedade, PCdoB, PDT e Cidadania.

Apesar da dificuldade na manutenção, pois algumas destas siglas devem ter candidatos, como é o caso do PL, que tem o Professor Alcides como pré-candidato, Veter aposta que o prefeito deve conseguir “segurar” quase a totalidade do grupo. “Campanha majoritária é grupo e nós temos o melhor avalista, que é o Gustavo. Então, acredito que conseguirá aglutinar o mesmo número de siglas, vai seguir nessa linha”, pontua otimista.

O deputado estadual evita comentar sobre adversários. Ele não pensa em recuos ou confirmações, neste momento, só garante que Vilmar, de quem é amigo, mantém a pré-candidatura à reeleição. “Mas, de qualquer forma, o candidato à reeleição tem que estar preparado para qualquer coisa.”

Para ele, Vilmar está. “Tem obras em todas as regiões, tem feito muito asfalto. E além das obras em andamento, outras serão lançadas. Vem seguindo o ritmo das gestões passadas, do Gustavo e de Maguito Vilela. Então, estará pronto na hora que os atores e lideranças entrarem em campo.” De acordo com ele, terá participação como cabo eleitoral: “Serei liderado. Meus líderes são Vilmar e Gustavo.”

Rumores

Veter também comentou sobre os rumores de um distanciamento entre Gustavo e Vilmar. Nos bastidores, a informação é que a relação está estremecida e que Mendanha poderia não participar do pleito, em Aparecida. O deputado estadual nega.

Segundo ele, Vilmar e Gustavo são amigos e esse tipo de conversa é “notícia plantada pela oposição” e faz parte da pré-campanha. “O Vilmar mantém a mesma gestão, o mesmo planejamento de Gustavo. Praticamente todos os secretários são os mesmos, um ou outro mudou de pasta. São amigos”, reforça.

Vice-governador

Em entrevista recente ao Jornal O Hoje, o vice-governador Daniel Vilela defendeu a manutenção de Vilmar na prefeitura de Aparecida. “Vilmar tem condições de disputar a reeleição e continuar, por mais quatro anos, cuidando de Aparecida e de seus moradores. É um político extremamente dedicado. Dorme pouco, trabalha muito e fica em contato direto com a população”, declarou o vice-governador.

Vilela cita que o começo da gestão de Vilmar precisou de ajustes na equipe e outros fatores, mas reforça que “hoje está tudo devidamente resolvido”. “Agora é acelerar o ritmo da máquina e alcançar o reconhecimento dos aparecidenses”, declara otimista.

Vilmar Mariano assumiu a prefeitura no primeiro semestre de 2022, quando o ex-prefeito Gustavo Mendanha (PRD) renunciou para disputar o governo de Goiás. Durante este tempo, Vilmarzin, como também conhecido, chegou a abrigar no primeiro escalão da administração indicados do deputado federal Professor Alcides (PL), que, no ano passado, oficializou a pré-candidatura na disputa pelo paço de Aparecida

Veja Também