Segunda-feira, 15 de abril de 2024

Bolsonaro deve depor sobre caso de importunação à baleia-jubarte nesta terça-feira  

Será o 7º depoimento de Bolsonaro para a Polícia Federal (PF)

Postado em: 26-02-2024 às 16h57
Por: Isadora Miranda
Imagem Ilustrando a Notícia: Bolsonaro deve depor sobre caso de importunação à baleia-jubarte nesta terça-feira  
Será o 7º depoimento de Bolsonaro para a Polícia Federal (PF) | Foto: Marcos Corrêa/PR

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e o advogado Fábio Wajngarten devem depor Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (27), em relação à inquérito que investiga suposta importunação a uma baleia-jubarte durante um passeio de moto aquática. O fato teria ocorrido em junho do ano passado, em São Sebastião, no litoral de São Paulo.  

O acontecimento 

As oitivas do processo estavam marcadas para fevereiro. Entretanto, foram adiadas para amanhã (27/2). A ação foi movida porque, de acordo com vídeos circulados na internet, Jair Bolsonaro é suspeito de pilotar uma moto aquática e se aproximar de uma baleia-jubarte. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o mamífero apresentava “comportamento aéreo” — o que significa que o animal emerge, na superfície da água, com a nadadeira peitoral e a cauda.  

De acordo com informações presentes no documento produzido na abertura do litígio, o condutor estaria pilotando e gravando com celular. “Atribui-se a identidade desta pessoa, supostamente, ao ex-presidente Jair Messias Bolsonaro”, diz o texto.  

Continua após a publicidade

Fábio Wajngarten 

O advogado de Bolsonaro também irá depor, já que acompanhou o ex-presidente no passeio. “Existem inúmeras empresas locais que vendem esse serviço (passeios para avistamentos). Até mesmo os canais oficiais da Prefeitura divulgam esse tema em diversas postagens, durante o inverno, época em que as baleias são muito frequentes. Bastou Bolsonaro visitar o nosso litoral que a perseguição política, jurídica e midiática viesse à tona”, disse Wajngarten na época.  

Fala polêmica de Bolsonaro 

No ano passado, ao saber do protocolamento da ação, Bolsonaro expressou seu descontentamento e ironizou o atual ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Flávio Dino. Na época, Dino era ministro da Justiça e Segurança Pública.  

“Todo dia tem uma maldade em cima de mim, a de ontem foi que estou perseguindo baleias. A única baleia que não gosta de mim lá na Esplanada é aquela que está no ministério. É aquela que diz que eu queria dar o golpe agora no dia 8 de janeiro. Mas, aquela baleia some com os vídeos do seu ministério”, disse o ex-presidente.  
 

Veja Também