Google deve pagar indenização bilionária por rastrear usuários americanos, diz agência

As investigações duraram quatro anos e, segundo os procuradores-gerais dos estados, esse foi o maior acordo de privacidade na internet já feito pelos Estados Unidos

Postado em: 15-11-2022 às 08h45
Por: Ícaro Gonçalves
As investigações duraram quatro anos e, segundo os procuradores-gerais dos estados, esse foi o maior acordo de privacidade na internet já feito pelos Estados Unidos | Foto: Reprodução

A empresa dona do Google deverá pagar uma indenização de 400 milhões de dólares, o equivalente a R$ 2,133 bilhões, após perder processo relacionado ao rastreamento de usuários norte-americanos.

Segundo a agência Reuters, a queixa foi apresentada por estados americanos pelo que chamaram de “práticas enganosas”.

O primeiro processo foi movido pelo estado do Arizona contra a Alphabet, empresa controladora do Google. O acordo final foi fechado em outubro de 2022 no valor de US$ 85 milhões.

Continua após a publicidade

Texas, Indiana, Washington State e o Distrito de Columbia também processaram a empresa em janeiro pelo que chamaram de práticas enganosas de rastreamento de localização que invadem a privacidade dos usuários.

As investigações duraram quatro anos e, segundo os procuradores-gerais dos estados, esse foi o maior acordo de privacidade na internet já feito pelos Estados Unidos. Ele ainda prevê que a empresa seja mais transparente com rastreamento a partir de 2023.

“Quando o consumidor toma a decisão de não compartilhar a localização em seus dispositivos, ele deve ser capaz de confiar que a empresa não rastreará mais todos os seus movimentos”, disse o procurador de Iowa.

Leia também: Google Maps visualiza avião ‘fantasma’ no meio de floresta

Veja Também