Projeto que cria o Parque da Memória em homenagem às vítimas de Covid-19 é aprovado em Goiás

Além disso, a proposta também tem a finalidade de promover ações de reflorestamento nos parques ambientais do estado de Goiás

Postado em: 13-04-2022 às 15h12
Por: Rodrigo Melo
Além disso, a proposta também tem a finalidade de promover ações de reflorestamento nos parques ambientais do estado de Goiás | Foto: Reprodução

A Assembleia Legislativa de Goiás aprovou nesta quarta-feira (13/4), em segunda votação, o projeto de lei que estipula a criação do Parque da Memória, com o plantio de dez árvores para cada vítima da Covid-19, em Goiás, no Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco. De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, a covid provocou a morte de 26.348 goianos.

O projeto é autoria do deputado Antônio Gomide (PT), havia sido apresentado no início de março de 2021. O parlamentar afirma que o objetivo do Parque da Memória é impedir que a morte dos mais de oito mil goianos, decorrentes da pandemia, caia no esquecimento.

‘‘Foram vidas, projetos, planos e sonhos furtados pela covid-19. O intuito do projeto é que cada vítima possa renascer por meio da continuação da vida, do reconhecimento e da perpetuação através da simbologia das árvores. O impacto disso é ultrapassar a barreira do tempo e se fazer existir no presente e futuro’’ afirma Gomide.

Continua após a publicidade

Além disso, a proposta também tem a finalidade de promover ações de reflorestamento nos parques ambientais do estado de Goiás. O texto destaca, ainda, que aproximadamente 80% da biodiversidade, já sofreu alterações na fauna e flora. Em Goiás, a situação é ainda mais grave pois estimativas revelam que cerca de 90% de todo o bioma já se encontra alterado, portanto, a ação de reflorestamento tem impacto na restauração e preservação do meio ambiente local.

Outras cidades

Na cidade do Rio de Janeiro foi inaugurado um corredor verde que fica na Alameda Sandra Alvim, no Recreio dos Bandeirantes. As árvores são identificadas com os nomes das vítimas, fazendo com que o bosque seja um espaço de memória.

A capital de São Paulo também honrou a memória das vítimas de Covid-19 plantando mudas de grumixama e cabreúva no Parque Trianon, localizado na Avenida Paulista.

No Estado do Ceará, familiares das pessoas vitimadas pelo coronavírus poderão plantar as mudas em três unidades de conservação (UCs) estaduais, onde os eventos ocorrerão simultaneamente: Parque Estadual do Cocó (Fortaleza), Parque Estadual Botânico do Ceará (Caucaia) e Refúgio da Vida Silvestre (Revis) Periquito Cara-Suja (Guaramiranga).

Já no Espírito Santo, na capital Vitória, o Parque da Fonte Grande que presta uma homenagem às vítimas da Covid-19 e faz um agradecimento aos profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate ao coronavírus, com o plantio de árvores. Outra cidade do Estado, Barra de São Francisco, disponibilizou um espaço para o plantio de árvores com o nome de cada uma das 220 vítimas da Covid-19. As mudas entregues para cada recém-nascido no município, referente a outro projeto do Executivo, também serão plantadas no Parque, porém, no ‘Bosque da Vida’.

Veja Também