Polícia Federal investiga desvio de celulares apreendidos em operações da PRF

O inquérito teve início em janeiro deste ano a partir de comunicação da Corregedoria Regional da PRF em Goiás

Postado em: 18-08-2022 às 15h49
Por: Ícaro Gonçalves
O inquérito teve início em janeiro deste ano a partir de comunicação da Corregedoria Regional da PRF em Goiás | Foto: Divulgação/PRF

A Polícia Federal cumpriu nesta quinta-feira (18/8) uma mandado de busca e apreensão para apurar possível desvio de celulares apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Uruaçu. A investigação apura a participação de policiais rodoviários federais em possível crime de peculato.

Participaram da ação 4 policiais federais, que cumpriram nesta primeira fase um mandado de busca e apreensão na cidade de Brasília (DF). O mandado foi expedido pela Justiça Federal de Uruaçu.

O inquérito teve início em janeiro deste ano a partir de comunicação da Corregedoria Regional da PRF em Goiás. Na ocasião, a Corregedoria noticiou o desaparecimento de quatro aparelhos celulares da Unidade Operacional de Uruaçu. Os aparelhos haviam sido apreendidos pela PRF por serem transportados sem as respectivas notas fiscais.

Continua após a publicidade

Investigações policiais identificaram a pessoa que adquiriu um dos aparelhos. O celular foi reapreendido e o PF apura qual seria o servidor público responsável pelo desvio dos celulares da unidade da PRF. Os investigados poderão responder por peculato, podendo pegar mais de 10 anos de prisão.

Leia também: Faraó do Bitcoin: PF faz nova operação contra fraudes bilionárias envolvendo criptomoedas

Veja Também