Segunda-feira, 28 de setembro de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Economia

Caiado lança programas Mais Empregos e Mais Crédito para impulsionar retomada

Postado em: 14-09-2020 às 15h15
Iniciativa pretende auxiliar micro e pequenas empresas a renegociar dívidas e acesso à linha de financiamento; ofertar vagas de trabalho e qualificação profissional | Fotos: Júnior Guimarães e Wesley Costa.

Nielton Soares

O governador Ronaldo Caiado (DEM) lançou, nesta segunda-feira (14), os programas Mais Empregos e Mais Créditos. Caiado afirmou que não se trata de iniciativas populistas. “Não é hora de politizar. A minha preocupação é com mais empregos, mais créditos”, afirmou o democrata. Segundo o governo, a proposta dos programas é promover as conexões necessárias para manter as contratações de mão de obra pelas micro e pequenas empresas goianas, a partir da negociação de dívidas e acesso ao crédito.

Por outro lado, o intuito é que os programas atenda também a demanda do mercado ao qualificar os trabalhadores para que ocupem as vagas oferecidas. Nesse aspecto, Caiado ressaltou que a recuperação econômica de Goiás no pós-pandemia é prioridade do governo. “Estarei em Brasília também tratando de condições para que o Estado sobreviva, para que busquemos mais empréstimos, junto a todas as políticas do governo federal. A nossa visão de governo é trabalhar para oferecer resultados à população. Essa é a nossa pauta principal”, afirmou.

Contratar

Os empresários interessados na regularização de dívidas devem agendar atendimento pelo telefone (62) 3237-2630 ou pelo WhatsApp (62) 9-9640-3244 a partir desta segunda-feira. Será necessário informar a lista de credores e apresentar uma proposta de plano de recuperação.

Vale destacar que há um modelo do plano disponível no site da Secretaria da Retomada. O atendimento presencial para os dois programas será realizado na sede da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg), entre os dias 14 e 25 de setembro, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

Após o agendamento, uma banca de conciliação montada pela Acieg vai entrar em contato com os credores para dar início às negociações. “O que queremos, nessa ação, é criar um ambiente de renegociação e parcelamento desses débitos, dentro de uma realidade em que o microempresário consiga honrar as parcelas e acessar uma linha de crédito”, afirmou o secretário César Moura.

Vantagens dos programas

O presidente da Acieg, Rubens Fileti, disse que uma das mais importantes características dos programas lançados é permitir que os pequenos e microempresários possam negociar suas dívidas, ter consultoria e, se necessário, obter crédito em um só lugar, tudo isso auxiliado por mediadores preparados para atendê-los.

Para o presidente da Federação do Comércio do Estrado de Goiás (Fecomércio-GO), a criação dos programas demostra que o governo e a iniciativa privada estão em sintonia. “Agora estamos discutindo soluções, o olhar para frente, e é isso que nós precisamos fazer”, discursou Baiocchi.

Já o secretário da Indústria, Comércio e Serviços, Adonídio Neto, destacou que a iniciativa vai desburocratizar o acesso ao crédito em Goiás, umas das prioridades governador, afirmando que o Estado foi a única unidade da federação a registrar crescimento na produção industrial nos últimos três meses.  “Isso mostra que o nosso setor produtivo dá respostas nesse tempo de pandemia, em atividades junto com o governo de Goiás, inclusive na atração de investimentos”, salientou.

Segundo o presidente da GoiásFomento, Rivael Aguiar, o governo trabalha ininterruptamente no sentido de que os microempresários tenham meios para oferecer garantias, uma das principais dificuldades do setor, e, consequentemente, facilitar o acesso ao crédito. Ele lembrou ainda o sucesso alcançado com o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que já disponibilizou quase R$ 22 milhões em crédito via GoiásFomento, além do acesso a recursos liberados pelo Ministério da Economia, via Banco do Brasil.

Porém, de acordo com ele, há dificuldades em oferecer garantias, assim como as negativações e restrições nos sistemas de proteção ao crédito são fatores que prejudicam o acesso aos recursos.  “Essa ação do Mais Crédito, que tem sido desenhada pelas instituições, é pioneira nesse sentido, porque atende a outra ponta da maior dificuldade de acesso ao crédito que são as restrições ao sistema de proteção ao crédito”, avaliou.

Emprego e renda

Os dois novos programas foram desenvolvidos pela Secretaria da Retomada, em parceria com a GoiásFomento, a Secretaria de Indústria e Comércio (SIC), a Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi) e a Goiás Turismo.

Em Goiás, o Sistema Nacional de Emprego (Sine) é responsável pela ponte entre empresários e trabalhadores ao monitorar e oferecer vagas de emprego. Entretanto, a partir desta segunda-feira, o processo foi simplificado e os empresários terão postos de atendimento do Mais Empregos disponíveis dentro da Associação Pró-desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), da Acieg e da Fecomércio, o que evitará a necessidade de deslocamento até o Vapt Vupt para ofertar as suas vagas.

Segundo o secretário da Retomada, antes da implantação do novo sistema, o maior salário oferecido era de R$ 2.300, mas hoje já existem vagas com remuneração de R$ 5 mil. “Acreditamos que esses números aumentem muito nos próximos dias por já termos vários empresários que se comprometeram a enviar suas vagas de emprego”, comemorou.

Participaram da solenidade a presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), e presidente do Grupo Social Técnico de Goiás, Gracinha Caiado, o secretário Geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Goiás, Valdir Ribeiro da Silva, o presidente da OCB-GO, Luiz Alberto Pereira.

A solenidade aconteceu no Palácio das Esmeraldas e contou também com a participação da primeira-dama do Estado; e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e do Grupo Social Técnico de Goiás, Gracinha Caiado, o secretário Geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Goiás, Valdir Ribeiro da Silva, o presidente da OCB-GO, Luiz Alberto Pereira., Gracinha Caiado, do titular da Secretaria da Retomada, César Moura, e demais convidados.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar