Coluna

A federação que pode obstruir os planos de Lula

Publicado por: Yago Sales | Postado em: 16 de maio de 2022

A federação de partidos sonhada pelo PT não saiu do jeito que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva queria, ou seja, PSB, PCdoB, Psol e PV caminharem juntos. O PSB se dividiu e houve muitas resistências em vários estados com a ideia. No Distrito Federal, como noticiou a Xadrez, pela primeira vez na história, os petistas não serão cabeça de chapa. Perdeu a primazia para o PV. Em Goiás, de acordo com fontes ouvidas pela coluna Xadrez, mesmo o PSB não fazer parte da federação de partidos. O ex-governador José Eliton pode ser o candidato numa aliança de esquerda com o PT, tendo Wolmir Amado como vice. Esta engenharia política agrada o tucano Marconi Perillo (PSDB) que tende a ser candidato a governador. É bom lembrar que Perillo já teve conversa com Lula e deve apoiá-lo no segundo turno da corrida presidencial. Outro ponto que chama atenção é o fato de que, uma aliança entre PSB-PT, joga a disputa pela principal cadeira do Palácio das Esmeraldas para o segundo turno. Neste caso, o mais prejudicado é o governador Ronaldo Caiado (UB) que disputa a reeleição. Marconi conta com isso e também com a possibilidade de Gustavo Mendanha (Patriota) ficar fora do segundo turno. Uma novela mexicana.

Coisa doida

Poucos analistas políticos tentam – tentam – entender como um deputado federal pode declarar apoio a dois nomes à pré-candidatura ao governo.

Ele

É que o deputado federal professor Alcides (PL), na tentativa trivial de se vingar de oponentes políticos, declarou pré-apoio a Vitor Hugo (PL) e Gustavo Mendanha (Patriota).

Duas caras

Mendanhista, embora ligado à ex-presidente do PL, a deputada federal Magda Mofatto, do partido do dono da Unifan, tem arrancado importantes apoios dentro de Aparecida.

Lógica

Inclusive, professor Alcides perdeu o vereador de Lelis Pereira (PP), que migrou para o bloco da deputada Magda Mofatto (PL).

Conversa pra boi…
Durante uma “andada” de moto no domingo, 15, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que “tem que ter pena” e não “querer prender” quem pede volta do AI-5, Ato Institucional nº 5 do regime militar que fechou o Congresso Nacional em 1968.

Plantado

Governistas procuraram a coluna Xadrez para dizer: João Campos, além de Lissauer Vieira, pode, sim, ser o candidato do governador ao Senado.

É sobre…

Mães de crianças buscam respostas sobre a vaga para os filhos em CMEIs. Como o Paço não costuma responder ao jornal O Hoje, é melhor orientar a sociedade a responder no voto, que é direito constitucional.

Curta
Em Niquelândia, Mendanha fala da falta de incentivos da atual gestão à região.

Compartilhe: