Coluna

Caiado não esperava tratamento hostil de Bolsonaro e apoiadores

Publicado por: Yago Sales | Postado em: 21 de abril de 2022

A quarta-feira que Ronaldo Caiado vai querer esquecer começou na pista do aeroporto de Rio Verde, capital do PIB do agronegócio goiano, quando foi recepcionar Jair Bolsonaro (PL) e, já era previsto, foi solenemente ignorado pelo presidente. Logo Caiado, que vive o clima do “já ganhou”, com o apoio quase absoluto de prefeitos, aglutinando partidos, lideranças de adversários – sobretudo os que encostavam em Gustavo Mendanha. Depois, Caiado foi outra vez deixado de lado por Bolsonaro num palco em que, durante dois minutos, foi vaiado. Presidente da Alego, o deputado Lissauer Vieira (PSD) disse que tudo foi algo planejado pelo deputado federal e pré-candidato ao governo, Vitor Hugo (PL). Sob gritos de “fora, Caiado, traidor”, o governador ria de nervoso para a platéia formada quase absolutamente por aqueles que o elegeram no primeiro turno em 2018. Os adversários, tanto Mendanha quanto o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), devem explorar este episódio para desmistificar o discurso de favorito na disputa eleitoral. As vaias ali escoaram as insatisfações de representantes do agronegócio, motoqueiros, evangélicos e católicos. Para alguns aliados de Caiado, a gritaria foi motivada por ele ter dito que Bolsonaro entende de quartel e, ele, de vida.

Muladeiros

O XIV Encontro Nacional de Muladeiros em Iporá retorna nesta quinta-feira (21). A pouco menos de cinco meses das eleições, o evento será uma grande oportunidade para “espertinhos” em busca de eleitores.

“Fui eu”

Pré-candidato ao Senado, o ex-ministro das Cidades Alexandre Baldy vai estar lá para se gabar de quase R$ 1,4 milhão que, diz ele, destinou à cidade.

Rifa

A Agência da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia (AGCMG) voltou atrás em um sorteio nada convencional e que chamou atenção do Ministério Público de Goiás: uma arma.

Boa intenção

Nesta quarta-feira (20/04), a AGCMG anunciou que a Ronda Ostensiva Municipal (Romu), tipo um grupo de elite da corporação, optou pela suspensão da rifa que tinha a intenção de arrecadar fundos para projetos sociais desenvolvidos pela corporação. A grana vai ser devolvida.

Polêmica

O presidente da Alego, Lissauer Vieira (PSD), esteve em Pires do Rio nesta quarta-feira e anunciou que nomearia uma obra com o nome do empresário Fábio Tomazini, filho da prefeita Cida Tomazini (PODE).

Feminicídio

Fábio Tomazini matou a própria mulher, Kátia Alves Teixeira Tomazini e depois se matou em março de 2019. O motivo: ciúmes.

Treta

Em entrevista à radialista Ravena Carvalho, da Rádio Sucesso, o ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) trocou farpas com o ex-secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda (Republicanos), que é pré-candidato a deputado federal.

Sobre…

Com língua afiada, Rodney, sob a indignação de Perillo, disse: “Não me meça pela sua régua, ex-governador. Eu tenho uma vida honrada e um trabalho reconhecido de combate à corrupção. Responda os seus processos”.

Curta

A GoiásFomento abriu licitação nesta terça-feira para credenciar os técnicos cadastrados no Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar Goiás) na agência.

Compartilhe: