Coluna

Cristiane Schmidt faz crítica indireta a Bolsonaro sobre combustíveis

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 14 de outubro de 2021

Como não poderia ser diferente, como algo inevitável, após embates entre governistas e deputados da oposição, por conta da alíquota de ICMS sobre combustíveis, a secretária da Economia, Cristiane Schmidt, foi questionada se o Estado poderia abrir mão de sua margem de arrecadação para reduzir a alíquota. Em audiência, ontem, na Alego, ela, que é próxima do ministro da Economia, Paulo Guedes, passou a batata quente o governo federal. Sem citar o presidente Jair Bolsonaro, sustentou que “a retórica que estão querendo é colocar o problema no colo dos governadores”. Garantiu que o governador Ronaldo Caiado não aumentou o ICMS sobre os combustíveis. 

Resposta  

Sobre o alerta do conselheiro do TCE, Celmar Rech, de possibilidade de não aplicar índices constitucionais em Saúde e Educação, em 2021, Cristiane Schmidt disse que o perigo é zero de não os cumprir. 

Meio de campo 

O PTC do deputado Cláudio Meirelles entrou em campo pelo passe de Gustavo Mendanha (sem partido), tanto que tem sido anfitrião do prefeito em municípios de sua base eleitoral. 

Pelo interior 

Sob a relatoria do deputado Wagner Neto (Pros), a Comissão de Finanças da Alego quer realizar dez audiências regionais para discutir o orçamento do Estado de 2022. Seis cidades já estão confirmadas. 

Isolado  

Presidente licenciado do PSDB, José Eliton segue ex-presidentes da legenda em Goiás em apoio ao governador Eduardo Leite (RS), nas prévias, embora Marconi Perillo ainda não tenha tomado partido. Joao Doria está na disputa por candidatura presidencial. 

Fora do MDB 

Menos de seis meses após trocar o PP pelo MDB, para tentar voltar à Câmara dos Deputados, Heuler Cruvinel, que tem base eleitoral em Rio verde, vai deixar o partido de Daniel Vilela e deve acompanhar Gustavo Mendanha em eventual projeto para 2022. 

Contra PEC 

De forma oficial, os Ministério Público estadual e federal, e o Ministério Público do Trabalho se colocam contra a chamada PEC da Vingança, que confere mais poder ao Congresso Nacional na formatação do CNMP e dá a este órgão a prerrogativa de revisar atuações próprias dos cargos do MP. 

Compra de voto 

A TRE quer o imediato afastamento do presidente da Câmara de Paranaiguara, Marco Arthur Cruz (PSC), por captação ilícita de dinheiro na campanha, e que seja empossado ao suplente. 

Mais assessor 

Em votação durante sessão que durou poucos minutos, a Câmara de Goiânia aprovou ontem resolução que aumenta cargos de assessor, com salários entre R$ 8.800,00 e R$ 1.800,00. A verba de gabinete pode chegar a R$ 78 mil mensais, com até 25 servidores comissionados. 

CURTAS 

– Presidente da Comissão de Educação da Câmara de Goiânia, Aava Santiago (PSDB) vai homenagear professores que enfrentaram desafios na pandemia, nesta sexta-feira, 15. 

– Está na pauta da Câmara de Goiânia, da sessão de hoje, projeto do presidente Romário Policarpo (Patriota) que cria atendimento médicos em Cmeis do município.

Compartilhe: