Segunda-feira, 15 de abril de 2024

Coluna

Em 2026, Entorno do DF quer indicar o vice de Daniel Vilela

Publicado por: Wilson Silvestre | Postado em: 19 de dezembro de 2023

Criada em 1998, a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride) saltou em 2018 de 21 municípios para 33, sendo 29 de Goiás e 4 de Minas Gerais. Na parte de Goiás, são mais de 2 milhões de habitantes. No entanto, o adensamento urbano está concentrado no Entorno do DF com seus 9 municípios e mais de 1 milhão de habitantes. Por ser um eleitorado mais orgânico, tanto que contribuíram para reeleger o governador Ronaldo Caiado (UB) na eleição de 2021 logo no primeiro turno, tornou-se uma região cobiçada por todas as siglas partidárias. São mais de 600 mil eleitores com um custo de logística baixíssimo para quem deseja disputar o Governo de Goiás em 2026. Entre os postulantes, o candidato natural é o vice-governador e presidente do MDB regional, Daniel Vilela. Apoiado pelo governador Caiado, que avaliza politicamente Daniel e que tem apreço especial pela região, alguns nomes começam a surgir entre lideranças nos municípios. Embora 2026 pareça distante, pois ainda tem uma eleição municipal em 2024, a maioria mantém um olho nos municípios e outro em 2026. Tanto que já são ventilados possíveis indicados para vice de Daniel: deputado estadual por Luziânia e líder do governo Caiado a Alego, Wilde Cambão Roriz (PSD), os prefeitos de Valparaíso, Pábio Mossoró (MDB), de Novo Gama, Carlinhos do Mangão (PL), e de Águas Lindas, Lucas Antonietti (Podemos). A bolsa de apostas é que um destes quatro pode ser indicado para vice de Daniel Vilela.

MDB, PL e PSDB na trilha do vice

Os possíveis adversários de Daniel Vilela em 2026, representados pelo senador Wilder Morais (PL) e um nome do PSDB, que pode ser o de Marconi Perillo ou alguém indicado por ele, estão de olho no Entorno. Aliados do senador dizem que ele pode buscar no Sudoeste um nome para vice, região onde a direita é forte. Quanto a Marconi, o máximo que se extrai dele é que está focado em reestruturar o PSDB nacionalmente e fazer o maior número de prefeitos em Goiás e no País.

Continua após a publicidade

Agro dos ricos

As cidades onde o agro é forte são ricas, mas também com um custo de vida alto e um contingente grande de pobreza, principalmente de pessoas vindas das regiões Norte e Nordeste. Rio Verde é um exemplo: são mais de 40 mil nordestinos e nortistas que ganham, em média, 1,5 salário mínimo, em contraste com a opulência dos milionários do agro.

Jataí e Mineiros

Na mesma situação se encontra o municípios de Jataí, que abriga demandas sociais que têm origem na migração de trabalhadores das regiões Norte e Nordeste. Outro município que enfrenta desafios devido à concentração de renda é Mineiros, que se não fosse a rede de proteção social da prefeitura, o drama social seria maior.

Juesmar prefeito

Vereador de primeiro mandato em Jussara, Juesmar Camilo (UB) sai na frente e anuncia sua pré-candidatura a prefeito do município. Ele segue a linhagem da família: sobrinho do ex-prefeito Miguel Garcia e filho do ex-vereador Juesmar Garcia, já falecidos. “Jussara terá um candidato popular e que representa o anseio do povo”, disse à coluna.

Bruno Marques

O programa Trocando em Miúdos, comandado pelo jornalista Bruno Marques, no canal do YouTube e nas redes sociais, tem incomodado os políticos de plantão em Rio Verde, principalmente o Turma Boa Debate. Sem dourar a pílula. (Especial para O Hoje)