Coluna

Governo tende a suspender Réveillon e Carnaval em Goiás

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 03 de dezembro de 2021

Depois da recomendação do Ministério Público Federal e do Ministério Público de Goiás, de adoção de medidas de segurança sanitária contra a Covid-19, a Secretaria Estadual de Saúde tende a levar ao Governo pedido para a não realização de festas de Réveillon e Carnaval no Estado. A própria Secretaria, por meio do secretário Ismael Alexandrino, vê a necessidade de que os municípios passem a exigir o passaporte da vacina, ainda mais agora com a nova variante Ômicron. O foco de vedação de festividades recair, principalmente, sobre as cidades de Caldas Novas, Pirenópolis e Cidade de Goiás, tradicionais redutos carnavalescos. 

Rondando Goiás 

O Distrito Federal registrou os primeiros casos da variante Ômicron, anunciou o governador Ibaneis Rocha (MDB), o que indica que transmissão pode chegar a Goiás a qualquer momento, em razão do trânsito de pessoas entre a Brasília e cidades do entorno. 

Aposta  

Para apoiar o nome do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), como pré-candidato a governador da Bahia, o governador Ronaldo Caiado foi ontem à capital baiana. Neto vai duelar com o senador petista Jacques Wagner, em 2022. 

Curral 

Em resposta ao deputado Sérgio Bravo (PRTB), que o criticou por discutir assuntos de interesse de sua principal base eleitoral – Senador Canedo – Thiago Albernaz (SD) lembrou que a cidade não é curral eleitoral de nenhum político. 

Terrivelmente 

Sobre a aprovação de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal, o senador Luiz do Carmo (MDB), assim como o presidente Jair Bolsonaro, classificou a votação como “uma grande vitória dos evangélicos”. 

Mais prazo 

O governo prorrogou por 24 meses o prazo de execução pelos municípios goianos do objeto das emendas impositivas dos deputados, de 2019 e de 2020. A proposta partiu do presidente da Alego, Lissauer Vieira (PSB). 

Raio X 

Após participar de discussão com o arcebispo de Goiânia Dom Washington Cruz, a deputado Delegada Adriana Accorsi (PT), disse acompanha a ação do Ministério Público Federal que apura monitoramento, pela PM, de movimentos sociais no campo. 

Antagonismo  

Quem ignorou a articulação do pré-candidato a presidente Sérgio Moro, que atuou para derrotar Jair Bolsonaro na apreciação da PEC dos Precatórios, foi o senador e correligionário Jorge Kajuru (Podemos), que votou a favor da proposta do Palácio do Planalto. 

Mesmo ringue 

Agora que o presidente Jair Bolsonaro se filiou ao PL, quem desembarca no partido é o deputado federal Major Vitor Hugo, entrando no mesmo ringue com a parlamentar Magda Mofatto e o presidente da legenda, Flávio Canedo. 

CURTAS 

– Já entrou em vigor a lei que facilita ao contribuinte negociar seus débitos relacionados a créditos tributários em favor da Agência Goiana de Regulação. A vantagem chega à redução de 100% do valor dos juros de mora. 

– O deputado federal Zacharias Calil (DEM) atua para aprovar projeto que define o piso salarial nacional de enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem, parteiras e ainda regulamenta suas jornadas de trabalho. 

Compartilhe: