Coluna

Maioria dos vereadores endossou aumento de cadeiras na Câmara

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 29 de dezembro de 2021

O projeto que modifica a Lei Orgânica do Município, que aumenta de 35 para 39 cadeiras na Câmara de Goiânia, não tem uma assinatura única do propositor, mas encontra-se no link de consulta a processos no nome do vereador Clécio Alves (MDB). Mostra que o documento é subscrito por mais de 30 vereadores, através de rubricas, o que não torna possível identificá-las.  O único a pedir à presidência da Comissão Mista para a retirada de assinatura foi Bruno Diniz (PRTB), mas Clécio apresentou voto em separada pela rejeição da matéria, mas foi voto vencido por nove membros de um total de 21. Assim, prevaleceu o relatório de Anselmo Pereira (MDB), pela aprovação da emenda, que foi engavetada. Por enquanto. 

Fiscalização  

Com a aprovação, no Senado, do projeto que regulamenta as Associações de Representação de Municípios, como a AGM e a FGM, em Goiás, essas entidades estarão sujeitas à fiscalização e prestação de contas ao Tribunal de Contas dos Municípios. 

Na fila 

Menos de uma semana após a adesão de Goiás ao regime de recuperação fiscal, agora é a vez do governador Eduardo Leite (PSDB-RS) iniciar o processo no Estado. Por aqui, foram quase três anos. Otimista, ele prevê a aceitação em março ou abril de 2022. 

Transparência  

Por decreto, o Executivo determinou a divulgação oficial da homologação do Plano de Recuperação Fiscal do Estado de Goiás pelo presidente Jair Bolsonaro e que já se encontra no site da Secretaria da Economia. 

Fantasmas  

Uma das ações da Secretaria da Administração, que resultou na economia de R$ 300 milhões aos cofres do Estado, em 2021, foi realizar uma auditoria de verificação de mortes de servidores que constavam da folha de pagamento. 

Ausências  

Nem Daniel Vilela, presidente do MDB estadual, nem Márcio Corrêa, que presidente o partido em Anápolis, deram as caras no evento que marcou a entrega de cartões do programa Mães de Goiás, ontem, na cidade, por conta do atrito com o prefeito Roberto Naves (PP), que se fez presente ao lado de Ronaldo Caiado. 

Resposta  

Aos que, da oposição, questionam programas sociais lançados no semestre, o governador Ronaldo Caiado responde que não podem ser vistos como de cunho eleitoral, porque já são realidade e porque ainda faltam dez meses para as eleições de 2022. 

Socorro  

Por conta das chuvas torrenciais, foi decretado estado de calamidade pública em 14 municípios goianos, entre eles, Niquelândia, Alto Paraíso, Cavalcante, Guarani e Flores de Goiás, que terão facilidade em receber recursos do Estado para acudir a população atingida. 

A conferir 

Como o PSDB se dividiu entre João Doria e Eduardo Leite, o partido em Goiás aguarda sinal do governador de São Paulo sobre a coordenação da campanha dele no Estado. 

CURTAS  

– Associação dos Protetores do Bosque dos Buritis entra na discussão sobre a destinação sede da Assembleia Legislativa, que deixa o local e vai se instalar próxima ao Paço Municipal. A entidade defende que o local vire museu ou expansão cultural do Centro Livre de Artes. 

Compartilhe: