Coluna

Marcos Pereira e Rogério Cruz baixam fervura no Republicanos

Publicado por: Yago Sales | Postado em: 14 de junho de 2022
4

Na tarde de segunda-feira (13) o ti-ti-ti era que o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) iria virar a mesa por conta do apoio declarado de seu partido à pré-campanha de Gustavo Mendanha (Patriota) ao governo de Goiás. O prefeito tem batido bumbo alardeando que o seu candidato é Ronaldo Caiado (UB), mas João Campos controla a maioria no diretório e conta com um reforço e tanto da cúpula nacional do partido, principalmente, o manda chuva Marcos Pereira. Segundo o apurado pela Xadrez, Marcos Pereira e Wanderley Tavares, comandante em chefe do partido no Distrito Federal e influente na gestão Rogério, tiveram que acalmar o aliado numa reunião que durou mais de duas horas. Ficou acertado que o “Republicanos marcha unido no projeto ‘João Campos senador”, mas deixa livre quem deseja apoiar candidatura a governador. Pode ter baixado a fervura, no entanto, ninguém aposta que estão unidos, muito menos os evangélicos da Assembleia de Deus e a Igreja Universal – ambos devem se aliar à reeleição de Caiado.

Parça

Em meio à preocupação do prefeito Rogério Cruz sobre a aliança,  dois auxiliares dele estiveram no evento, em um hotel de Goiânia. São eles: a secretária municipal de Relações Institucionais, Valéria Pettersen e o presidente do Procon Goiânia, Júnior Café.

É?

Enquanto o presidente do Republicanos, Marcos Pereira, não chegava – ele se reunia com Rogério Cruz -, um grupo de apoiadores, se acotovelando em busca de um lugar mais próximo de Mendanha, Pettersen surge, sorridente: “Sou do MDB, mas eu vim”. Antes que as câmaras fossem ligadas, ela sumiu.

Vitor Hugo firme…

“Não haverá recuo [críticas] em relação ao governador Ronaldo Caiado (UB) e, muito menos, desistência de minha pré-candidatura para apoiar a reeleição dele”, disse Vitor Hugo (PL) à Xadrez. Reforçou que Jair Bolsonaro nunca falou sobre ele e Wilder Morais recuarem da disputa em troca do apoio de Caiado no primeiro turno ao presidente.

…com Wilder Morais

O pré-candidato ressaltou que o ex-senador Wilder Morais, também do PL e pré-candidato ao Senado, tem sido um grande reforço rumo ao Palácio. “O Wilder foi um senador atuante durante seu mandato e conhece dezenas de lideranças no interior. Isto facilita muito nossos contatos e amplia o leque de apoiadores”.

Tô fora!

Político sabe onde pisar evitando cometer erros. O cuidado faz parte da estratégia do governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB) em não comparecer nos eventos que o MDB do Nordeste promove com o ex-presidente Lula. Ibaneis sabe que seu grupo apoia Bolsonaro e não quer “ficar mal na fita” com o presidente. Ele tem dito que, por força da federação partidária, vai manter-se neutro no primeiro turno.

Curta

Presidente do PTB em Goiás, Eduardo Macedo descartou qualquer avanço em tratativas entre a sigla e o projeto de eleição de Gustavo Mendanha (Patriota). “ Ele [Mendanha] deveria, na minha opinião, dialogar com nós que somos goianos e não forçar um apoio.

Compartilhe: