Coluna

Movimentação de Vilmar Rocha afasta PSD da base aliada

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 10 de junho de 2021

É notória a movimentação do presidente do PSD, Vilmar Rocha, em andanças fora de Goiás, para fixar a posição do partido no plano nacional e também no Estado, para as eleições de 2022. Depois do périplo por São Paulo, que rendeu tête-à-tête com Michel Temer (MDB), Fernando Henrique e Geraldo Alckmin, ambos do PSDB. A convite do vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), ele esteve no Palácio do Jaburu, onde conversaram por mais de duas horas. Vilmar entrou de cabeça no projeto do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, de atrair lideranças para o partido, o que pode afastar a legenda da base de Ronaldo Caiado (DEM). 

Palanque  

Caso o Democratas lance candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro tende ou a apoiar candidato ao governo, em Goiás, ou defender aliança para que tenha palanque no Estado. 

Culto político  

Sem a presença do prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PP), Jair Bolsonaro participou, ontem, de culto religioso na Igreja Church In Conection. Sem máscara, o presidente chegou à cidade acompanha do filho, Carlos Bolsonaro, e do deputado federal Major Vitor Hugo (PSL), que organizou o evento. 

Reincidência  

Como de costume, o presidente insistiu na defesa do tratamento precoce contra a Covid-19, com medicamente em eficácia comprovada, conforme afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. E cumprimentou apoiadores. 

Dianteira  

No vácuo deixado por Daniel Vilela, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), vai receber hoje a bancada do partido na Câmara de Goiânia, para um café da manhã, para discutir viabilidade de a legenda lançar candidato ao governo, em 2022. 

Previsão  

O deputado Antônio Gomide (PT) diz que a inclusão do estado ao regime de recuperação fiscal, sob supervisão do Tribunal de Contas da União, retira autonomia da gestão fiscal de Goiás e pode levar ao congelamento de investimentos. 

Recado ao PSDB 

Em respostas às críticas da oposição, ao regime de recuperação fiscal, em recado específico aos deputados do PSDB, Ronaldo Caiado sustenta que o seu governo ficou com o ônus de uma gestão que tinha apenas um objetivo: o eleitoreiro. 

De volta? 

A defesa do deputado Henrique Arantes (MDB), ao projeto do governo que prorroga o alcance do teto de gastos, foi visto como um gesto reaproximação coma a base aliada na Assembleia Legislativa. Ele argumenta que a medida é boa para a saúde financeira do Estado. 

Racionamento  

Depois de o governador Ronaldo Caiado chamar a atenção para a possibilidade de falta de água em regiões do Estado, o deputado Jeferson Rodrigues (Republicanos) vai promover reunião, dia 21 de junho, para tratar da crise hídrica e elétrica em Goiás. 

CURTAS 

– A CCJ da Câmara de Goiânia aprovou projeto de Rogério Cruz que institui o programa de recuperação de créditos. Agora vai a plenário. 

– Ronaldo Caiado sancionou lei que cria a política estadual “Goiás Gera Emprego e Renda”, que se destina a fomentar o desenvolvimento econômico e social, com incentivos à geração de emprego e renda.

Compartilhe: