Coluna

PRB pode indicar João Campos para vice de José Eliton

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 20 de abril de 2018

Em plena divisão entre o apoio às pré-candidaturas do
senador Ronaldo Caiado (DEM) e do governador José Eliton (PSDB), os governistas
do PRB passam a aventar a possibilidade de a definição com a chapa tucana passe
pela presença do presidente regional da sigla, deputado federal João Campos, na
majoritária. Mais especificamente na candidatura à vice-governadoria. “Meu
trabalho dentro do PRB é para fazermos parte da chapa majoritária da base. E o
João Campos seria um grande nome para a vice porque representa a Segurança
Pública, que é um clamor muito grande da população, é evangélico, está em um
partido da Igreja Universal, que é outra força, além do apoio da TV Record, que
ajuda muito João Campos”, alega o deputado estadual Marlúcio Pereira, recém
filiado ao PRB. O outro deputado estadual da legenda, pastor Jeferson
Rodrigues, não descarta a possibilidade, mas deixa aberta a conversa com
Caiado. Em movimento contrário à manutenção na base governista está articulação
familiar, com núcleo na Igreja Assembleia de Deus, que também tem influência no
PRB.

Detalhes

O suplente de Caiado, ex-deputado estadual Luiz Carlos do
Carmo, é um dos maiores articuladores para o fortalecimento da pré-candidatura
do senador. Tem interesse direto em possível vitória, já que assumiria como
mandato como titular até 2022.

Família

Com este objetivo, é clara nos bastidores a preferência do
pastor Oídes José do Carmo, da Assembleia de Deus, que também tem presença nas
indicações do PRB, pelo apoio a Ronaldo. As forças já estão sendo medidas no
partido e seguem até a convenção.

Líder presente

O ex-governador Marconi Perillo (PSDB) acompanhou o
lançamento do programa “Mais Segurança”, pelo governador José Eliton (PSDB) no
auditório do TCE, e elogiou as medidas, considerando que representam a
continuidade dos avanços no setor. O evento teve tom exclusivamente
administrativo e técnico, sem a presença de políticos ou de militância
partidária, e com a apresentação de medidas que cumprem promessas ou considerações
antigas, como o videomonitoramento no sistema de transporte coletivo, novas
promoções na Polícia Militar e contratação de delegados. A expectativa na base
aliada é de que anúncios e operações tenham como consequência o crescimento de
Eliton nas pesquisas e a consolidação da candidatura. “As medidas são
excelentes e vão avançar muito do que já foi feito”, afirmou o ex-governador,
considerando a valorização de Eliton do “legado” deixado, repetida em
entrevistas e no discurso. “Estou muito feliz porque o governador está
centradíssimo na solução dos problemas que afligem a sociedade goiana”,
analisou Marconi à Xadrez.

CURTAS

Região do nem – Gustavo
Mendanha e Iris Rezende, do MDB, discutiram ações conjuntas entre Aparecida e
Goiânia para as áreas limítrofes das duas cidades.

Campanha – A Câmara
de Goiânia realiza terça-feira (24) o 9º Encontro em Defesa e Valorização da
Mulher da campanha “Não Vai Ter Psiu!”, na Faculdade Objetivo.

Agenda – A CEI da
Saúde recebe hoje, às 8h, o ex-governador Marconi Perillo (PSDB). Intenção é
questionar os investimentos realizados no setor nos últimos anos.

Maior do Brasil

O preço do serviço de energia elétrica pago pelos
consumidores em Goiás aumentou, nos últimos 12 meses, 13,73%, maior variação
registrada no país, segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA).

Números

O dado é medido a cada mês pelo Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística (IBGE).
A média nacional, segundo o indicador, foi aumento de 1,46%. A Enel
Dsitribuição Goiás atribui a alta a “fatores externos não gerenciados”. 

Saúde

O deputado federal e pré-candidato do MDB ao governo, Daniel
Vilela, criticou, em Águas Lindas, a situação do atendimento em Saúde no
município. “A cidade tem um hospital regional que não termina nunca”.

Tudo certo

A procuradora-geral da República, a goiana Raquel Dodge,
enviou ao ministro Edson Fachin, do STF, manifestação em que defende a
manutenção do cumprimento provisório da pena de prisão contra o ex-presidente Lula.

Afronta!

“O acórdão condenatório do TRF-4 deve ser cumprido, ou seja,
a pena de prisão nele prevista deve ser executada. Não fazê-lo é que
representaria afronta aos precedentes dessa Suprema Corte, e não o contrário”,
escreve a procuradora-geral.

Começou

O presidente Michel Temer assinou decreto que autoriza a
realização de estudos para a privatização da Eletrobras. “A capitalização da
Eletrobras ocorre tão logo o projeto seja aprovado pelo Congresso Nacional”,
disse o emedebista.

 

Compartilhe: