Coluna

Presidente da AGM vai à Justiça para se manter no cargo

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 17 de março de 2021

Venceslau Pimentel 

Para
impedir a realização de uma assembleia geral convocada por filiados, a
Associação Goiana dos Municípios (AGM), por meio de seu presidente Paulo Sérgio
Rezende (PSDB), recorreu à Justiça para tentar barrá-la, mas a liminar foi
indeferida. Marcada para o último dia 12, a reunião vai acontecer no
próximo dia 25, de forma remota, quando será tratada a destituição do
ex-prefeito de Hidrolândia e a nomeação de uma comissão interventora, que
convocará eleição nos próximos 45 dias. Wilson Tavares (DEM), prefeito de
Gameleira, disse à coluna que deverá assumir interinamente o comando da AGM,
junto com mais dois prefeitos, e garantiu que a convocação da assembleia segue
os ritos da lei, como número de assinaturas e publicação de edital no diário
oficial. 

Formou maioria 

Dos 246
prefeitos, Wilson Tavares assegura ter conseguido a assinatura de 147, sendo
que o número mínimo previsto é de um quinto, o que corresponde a 50 chefes de
Executivos em todo o Estado. 

Bota-fora 

Em seu
despacho, o juiz Thulio Marco Miranda cita o Código de Processo Civil para
pontuar que é de competência da assembleia geral destituir administradores. O
mandato do ex-prefeito de Hidrolândia, à frente da AGM, se encerra em fevereiro
de 2022. 

No
STF 

Na semana
em que Ronaldo Caiado (DEM) baixou decreto determinando revezamento 14×14 nas
atividades econômicas em Goiás, o PTB foi ao Supremo Tribunal Federal para
questionar governadores e prefeitos que decretaram restrições, como lockdown ou
toque de recolher. 

Fica em
Goiânia 

O prefeito
Rogério Cruz vai ao Supremo para garantir que as vacinas que forem adquiridas
com dinheiro da prefeitura de Goiânia sejam destinadas integralmente à
imunização dos goianienses. A intenção é comprar até 1 milhão de doses. 

Pulso
firme 

Ao anunciar
novas medidas para conter o avanço da pandemia, o governador Ronaldo Caiado
(DEM) lembrou que em março de 2020 tomou a mesma decisão, e que não baixou a
guarda mesmo diante de críticas. 

Rumo a
Brasília 

Em defesa
da segurança pública, o Sindicato da Polícia Civil de Goiás participa, hoje, de
uma carreata em Brasília, que está sendo organizada por várias entidades
ligadas à categoria. 

Prioridade

Em reunião
da Comissão de Combate ao Coronavírus, o deputado federal Dr. Zacharias Calil
(DEM) reivindicou a inclusão como prioritários pessoas com deficiência no Plano
Nacional de Imunização. 

Investigação

O STF vai
julgar ação direta de inconstitucionalidade ajuizada pela Associação dos
Delegados da Polícia do Brasil, que questiona lei goiana que condiciona a
atividade investigativa da Polícia Civil à prévia autorização do Judiciário
quanto a determinadas autoridades. 

CURTAS

Deputados voltam hoje ao batente, na Alego, para a votação de matérias do
Executivo. Mas por sessões online. 

A Câmara de Goiânia deve fazer o mesmo,
diante do grande número de projetos que estão na pauta.

Compartilhe: