Iniciada implantação da Central de tratamento de resíduos de Guapó

Um dos objetivos do projeto é garantir a saúde pública e salubridade ambiental

Postado em: 14-10-2016 às 08h00
Por: Redação
Um dos objetivos do projeto é garantir a saúde pública e salubridade ambiental

Da redação

Para resolver o problema com o lixo e cumprir com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), instituída pela Lei 12.305 de 2010, que determina a obrigatoriedade de todos os municípios destinarem de forma correta seus resíduos e o fechamento dos lixões a céu aberto desde agosto de 2014, a fim e garantir a saúde pública e salubridade ambiental, a empresa Resíduo Zero Ambiental iniciou a construção da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos (CTRS) no município de Guapó.

A CTRS está localizada na fazenda Serrinha, zona rural do município de Guapó, às margens da GO-219, o qual dista cerca de 7 quilômetros do centro de Aragoiânia e 15 quilômetros do centro de Guapó. O projeto possui todas as licenças ambientais necessárias para a implantação e irá realizar o reaproveitamento, tratamento e disposição final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos gerados pelas residências, estabelecimentos, indústrias, serviços de saúde e construção civil dos municípios.

Continua após a publicidade

A CTRS tem vida útil estimada em 20 anos, e a previsão é que comece a funcionar no primeiro semestre de 2017.  

Processo

A Central de Tratamento de Resíduos de Guapó receberá resíduos sólidos Classe I e II, da qual precisam de tratamento e disposição final adequada, visando sempre a proteção do meio ambiente.

Além disso, gerenciarão os resíduos, incluindo a separação, acondicionamento e disposição adequada de cada tipo, bem como o tratamento dos resíduos dos serviços de saúde por meio de tratamento térmico e o processamento dos resíduos da construção civil.

As atividades da CTRS respeita a distância legal de 200 metros em relação à qualquer corpo hídrico, cumprindo todas as normas e legislações ambientais. O solo será impermeabilizado com uma geomembrana de polietileno de alta densidade (PEAD), material de alta resistência que impede o contato dos resíduos com o terreno, e, consequentemente, evita a contaminação do solo e do lençol freático. 

Serão instalados drenos de percolado (chorume) para captar e transportar todo o líquido para o sistema de tratamento de efluentes. Junto a esse processo, serão acrescentados drenos de gases para captar o gás metano e evitar a sua liberação para a  atmosfera. Diariamente os resíduos depositados serão cobertos com terra, evitando o mau cheiro e a proliferação de insetos. A Resíduo Zero cumpre com todas as leis ambientais para a construção e execução da CTRS, possui todas as licenças necessárias para a implantação e segue todas as normas de proteção aos mananciais.

Veja Também