Três dos 58 pontos de risco de alagamento preocupam

A guarda da Defesa Civil está nas ruas mapeando e atendendo as urgências no trânsito e as áreas de risco das regiões de moradias invadidas pela água

Postado em: 02-11-2016 às 06h00
Por: Redação
A guarda da Defesa Civil está nas ruas mapeando e atendendo as urgências no trânsito e as áreas de risco das regiões de moradias invadidas pela água

Goiânia continua com previsões de chuvas intensas durante toda a semana e como um problema decorrente, todos os anos a cidade sofre com os mesmos riscos de alagamento em pontos cruciais para o tráfego. A guarda da Defesa Civil está nas ruas mapeando e atendendo as urgências no trânsito e as áreas de risco das regiões de moradias invadidas pela água. São 85 cursos d’água dentro da região metropolitana de Goiânia, e nessa época do ano, a guarda monitora e vistoria os 58 pontos de alagamentos já cadastrados.
Cidicley Santana, assessor da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) para assuntos da Defesa Civil, relata que, dos 58 pontos cadastrados que possuem um histórico de alagamentos consequentes das chuvas fortes e fora de época, há maior atenção para três, que segundo o assessor, já estão em situação de gravidade. Em frente ao Departamento de Trânsito (Detran-GO), na Avenida Armando de Godoy, na Cidade Jardim, na Avenida Assis Chateaubriand em frente ao Tribunal de Justiça, no Setor Oeste e no Clube dos Sargentos, na Avenida 87, Setor Sul. São avenidas que suportam um grande fluxo de veículos e nessa semana teve maior atenção por parte da guarda civil. 

Medidas
Em atendimento à 16º região cadastrada, no Residencial Serra Azul, Cidicley explica que a guarda conta com duas equipes agindo dentro da cidade. E com quatro anos de formação, estão sempre em busca de melhorias, com cursos de capacitação e treinamentos para que em situações como estas, estejam prontos para socorrer a população e organizar a cidade. As sinalizações colocadas nos pontos de alagamentos são de responsabilidade da Secretaria Municipal de Trânsito (SMT), que não trabalha diretamente em conjunto com a guarda.
A Defesa Civil alerta para medidas de segurança para que a população esteja direcionada a agir de forma correta e preventiva em situações de chuvas fortes e alagamentos. Uma das principais orientações é que se evite sair de casa ou trafegar durante uma forte chuva. E para maior estabilidade do veículo no trânsito, observar a marca da água da enxurrada no pneu antes de sair, que segundo o assessor da guarda civil, não pode passar do meio da roda para que o veículo consiga atravessar pela região alagada. As visitas da guarda aos locais mapeados devem se estender nos próximos dias.

Veja Também