Madrasta suspeita da morte de menino de 7 anos é presa em Goianésia; criança tinha marcas de agressão

A unidade de saúde especificou que a família entrou pela porta de emergência e por isso não esperaram por atendimento. Então, foi ai que a equipe médica constatou a morte da criança

Postado em: 16-02-2022 às 17h08
Por: Eduarda Albuquerque
De acordo com o casal, o garoto havia passado mal e foi levado ao Hospital Municipal de Goianésia | Foto: Reprodução

Na manhã desta quarta-feira (16/2), a Polícia Militar prendeu uma mulher que foi acusada de causar a morte do enteado, uma criança de 7 anos, em Goianésia, Goiás. A PM foi acionada depois de médicos constatarem sinais de agressão no corpo da criança. A mulher e o pai do garoto foram levados à delegacia e serão interrogados.

De acordo com o casal, o garoto havia passado mal e foi levado ao Hospital Municipal de Goianésia. No entanto, a direção da unidade informou que o menino já havia chegado ao hospital sem sinais vitais.

A unidade de saúde especificou que a família entrou pela porta de emergência e por isso não esperaram por atendimento. Então, foi ai que a equipe médica constatou a morte da criança de imediato.

Continua após a publicidade

Segundo a delegada Ana Carolina Pedrotti, que está liderando as investigações, o Instituto Médico Legal (IML) buscou o corpo do menino no hospital e fez os exames com urgência, ainda nesta quarta-feira, para identificar qual foi a causa da morte do garoto. Para a delegada, a investigação só poderá ter continuidade assim que algum resultado for apresentado.

Veja Também