Cliente acusado de roubar sandália e agredido por segurança recebe R$ 10 mil de supermercado

A Justiça entendeu que a situação foi mais do que “aborrecimento”

Postado em: 10-03-2022 às 14h44
Por: Augusto Sobrinho
A Justiça entendeu que a situação foi mais do que “aborrecimento” | Foto: Reprodução

O Supermercado Mega (RA Supermercado Ltda), em Goiânia, deverá pagar R$ 10 mil de indenização para cliente que foi acusado de furto. A condenação foi mantida pela  Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, comarca de Goiânia, por entender que a vítima sofreu constrangimento ao ser chamada de ladrão no interior do estabelecimento.

Conforme os autos, o cliente estava no interior do supermercado fazendo compras quando, ao passar pela seção de sandálias, experimentou uma delas, mas decidiu não comprar. Após realizar o pagamento dos produtos, foi abordado pelo segurança que dizia em voz alta: “cadê a chinela que você roubou, anda, anda, está dentro das calças”, puxando-o para o interior do estabelecimento, já com um revólver em suas costas, golpeando-o com a arma.

O supermercado argumentou que “não houve qualquer agressão em desfavor do apelado”, mas o relatório médico do Instituto Médico Legal confirmou que a vítima apresentava “duas equimoses vermelhas irregulares encimadas por escoriação, medindo dois centímetros cada, em região lombar direita”. Além disso, o juiz Sebastião Luiz Fleury, disse que os fatos narrados pela vítima são mais do que “aborrecimento”.

Continua após a publicidade

Por isso, o cliente, que não havia roubado as sandálias, sofreu situação vexatória ao ser chamado de “ladrão” na presença de clientes e funcionários do supermercado e deverá ser indenizado por danos morais. “Ele não poderia ter sido tratado daquela maneira pelo profissional que trabalhava naquele momento”, afirmou. O estabelecimento foi condenado conforme artigos 186 e 927 do Código Civil.

Veja Também