Com alta de acidentes, Guarda Municipal de Aparecida intensifica fiscalização sobre linhas cortantes

A atividade foi proposta após os números de acidentes com este objeto, aumentarem entre crianças e jovens.

Postado em: 28-06-2022 às 14h10
Por: Victória Vieira
A atividade foi proposta após os números de acidentes com este objeto, aumentarem entre crianças e jovens | Foto: Reprodução/ CLAUDIVINO ANTUNES

Na última quinta-feira (23/6), foi realizada a 12ª edição da ‘Campanha A Vida Por Um Fio’. O evento é feito durante o período das férias escolares e agregam para alertar sobre os acidentes com linhas cortantes. A atividade foi proposta após os números de acidentes com este objeto, aumentarem entre crianças e adultos.

As situações mais comuns são em brincadeiras de empinar pipa, onde as linhas de cerol (mistura de vidro moído e cola) são um risco não somente para as crianças mas principalmente, aos motociclistas e pedestres. Por isso, durante o período de férias escolares a Guarda Municipal de Aparecida de Goiânia (GCM) vai realizar patrulhamentos intensos de orientação a crianças, adolescentes e adultos sobre as linhas cortantes.

O órgão municipal alerta que quem for flagrado usando ou fornecendo, terá o material apreendido e pode responder criminalmente diante a legislação vigente, além de estar sujeito a uma multa de 3 mil reais.

Continua após a publicidade

Em Goiânia, durante a realização da Operação Pipa sem Cerol, agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) apreenderam 400 latas de linhas com cerol e 250 pipas com material cortante.

O piloto de paraplano Marcelo Nunes Rodrigues, de 52 anos, morreu em Aparecida de Goiânia após cair e ter parte do corpo queimado. As imagens feitas mostram que após o acidente as linhas ligadas com cerol, estavam enroladas no equipamento. A gravação foi feita pelo instrutor Itiel Lima, relatando o tipo de linha inserido no equipamento que o piloto estava usando. “Essa linha com cerol estava enrolada nas linhas da asa e cortou todo o tirante que segura as linhas do paraplano”, informou.

Roberto Cândido, secretário municipal de Segurança Pública, afirma que a operação deve ser conscientizada à população juvenil e isso ajudará a evitar acidentes como esse. ” Há dez anos, não registramos acidentes fatais com linhas cortantes em nossa cidade”, comentou.

A rondas devem acontecer nos bairros de Aparecida na parte das 16h às 19h, com as viaturas falando sobre os perigos e observando as pessoas que realizarem a infração.  

O comandante da GCM, Heber Júnior orienta que as famílias devem levar as crianças para brincarem de pipa no pipodrómo, um espaço ideal para realizar a atividade, é amplo e sem fiação elétrica ou redes telefônicas.

Caso haja o uso de linhas cortantes, a ação deve ser denunciada à GMC pelo 153, 3545-5992 ou pelo WhatsApp 9 9126-5084.

Veja Também