Grupo é multado em mais de R$ 200 mil por desmatar área de preservação ambiental para plantar mandioca

Os integrantes foram encaminhados à Delegacia Estadual do Meio Ambiente (DEMA) para responderem pelo crime ambiental

Postado em: 01-08-2022 às 17h33
Por: Ana Bárbara Quêtto
Após o caso, técnicos da Amma vistoriaram o local, para dar início ao processo de recomposição florística e recomposição da APP | Foto: Reprodução

Um grupo foi multado, em mais de R$ 200 mil, por ter desmatado uma Área de Preservação Permanente (APP), no Residencial Senador Albino Boaventura, em Goiânia. Segundo a Agência Municipal do Meio Ambiente de Goiânia (Amma), os suspeitos usavam o local para comercializar mandioca irregularmente.

Ainda de acordo com a Amma, os ocupantes construíram uma espécie de barraco para que pudessem assegurar direitos sobre a área preservada, “na esperança de conseguirem regularização”. No entanto, os os autuados não moravam no local.

A Agência também explica que os membros do grupo possuem imóveis em diferentes partes da capital goiana. Dessa forma, a prefeitura multou os ocupantes, na última sexta-feira (29/7), por infração na esfera administrativa e criminal.

Continua após a publicidade

Com isso, os integrantes foram encaminhados à Delegacia Estadual do Meio Ambiente (DEMA) para serem responsabilizados pelo crime ambiental. Após o caso, técnicos da Amma vistoriaram o local, para dar início ao processo de recomposição florística e recomposição da APP.

Leia também: Árvore mais alta do mundo está interditada para público, sujeito a multa de U$$5.000

Foto: Divulgação

Veja Também