Operação da PCGO apreende aparelhos de suspeitos de vender perfis falsos na internet para atacar juízes amazonenses

A polícia apreendeu computadores, celulares e pen drives em Goiânia e Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital.

Postado em: 03-08-2022 às 18h08
Por: Ana Bárbara Quêtto
Segundo a PCGO, cinco moradores estão sendo investigados pelos crimes de calúnia e difamação. | Foto: Reprodução

Operação da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), cumpriu 12 mandados de busca e apreensão, nesta quarta-feira (3/8). Os investigados são suspeitos de vender contas falsas na internet, para atacar autoridades públicas do Amazonas.

A polícia apreendeu computadores, celulares e pen drives em Goiânia e Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Segundo a PCGO, cinco moradores estão sendo investigados pelos crimes de calúnia e difamação.

O delegado Eduardo Gomes Júnior, coordenou a operação, que tem o nome de Fake Over. As contas das redes sociais tinham como objetivo enfraquecer juízes, promotores, deputados e policiais, através de difamações. Os nomes dos suspeitos não foram revelados.

Continua após a publicidade

“Os perfis faziam críticas sem embasamento em postagens oficiais das polícias Civil e Militar, dizendo que operações estavam erradas, por exemplo. Além de dizer que o Judiciário vendia sentenças e envolvia nomes de juízes e promotores”, explicou o delegado Eduardo.

A polícia agiu por intermédio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), em apoio ao Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) do Estado do Amazonas.

Leia também: Técnica de enfermagem que atuava como agiota foi morta ao cobrar dívida de R$ 35 mil, no DF

Veja Também