Mulher acusada de matar o amante com golpes de facão vai a júri, em Goiânia

O crime ocorreu no dia 31 de outubro de 2020, no interior de uma casa na rua 13 de dezembro do setor.

Postado em: 08-08-2022 às 15h10
Por: Ícaro Gonçalves
O crime ocorreu no dia 31 de outubro de 2020, no interior de uma casa na rua 13 de dezembro do setor | Foto: Reprodução

Uma mulher de 40 anos, moradora do Jardim Conquista, está sendo acusada pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) de matar o amante com golpes de facão na cabeça. Segundo a denúncia, Vanusa Lima da Cruz teria matado Erlan Correa da Silva, com quem já matinha um relacionamento a dois anos. Ela deve ser julgada nesta terça-feira (9/8), na 3ª Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri de Goiânia.

O crime ocorreu no dia 31 de outubro de 2020, no interior de uma casa na rua 13 de dezembro do setor. Vanusa vivia em regime de união estável há 14 anos com um homem chamado Alvacy Filho, com teve três filhos. No dia do crime, ambos tiveram uma discussão, e Alvacy passou a dormir sozinho na casa 1, situada no mesmo lote.

A ré então saiu para se divertir com o amante. Após ingerirem bebida alcoólica juntos Vanusa e Erlan foram para a casa da denunciada, onde, por razões que não foram esclarecidas, ela o matou com vários golpes na cabeça. Erlan sofreu traumatismo crânio encefálico, indo a óbito no local.

Continua após a publicidade

Após o crime, a ré transportou o corpo da vítima até o quintal do lote e o colocou no interior de uma cama box, provavelmente com ajuda de uma terceira pessoa. Vanusa ainda teria lavado o piso e a parede da casa na tentativa de fazer desaparecer os vestígios de sangue.

Segundo o Ministério Público de Goiás (MPGO), os elementos materiais encontrados na cena do crime, bem como no corpo da vítima, indicaram que ela estava em um momento de descanso, deitada, quando foi golpeada. Vanusa Lima permanece presa.

O julgamento será presidido pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri de Goiânia.

Leia também: Justiça pede investigação de jurado que passou mal no júri de Valério Luiz

Veja Também